DINHEIRO 12/01/2018 20:35

Após atraso, Unesp paga metade do décimo terceiro salário

Reitor com servidores em Botucatu. (Foto: Arquivo/Agência14News)

Nesta sexta-feira (12) a Unesp pagou a primeira parcela do 13º salário dos servidores.

Após o pagamento a Reitoria confirmou que vai quitar a segunda parcela no dia 9 de fevereiro.

Cidades como Botucatu tiveram protestos. Em alguns outros casos houve paralisação. 

Uma liminar da justiça havia decidido que o pagamento fosse feito integralmente, porém a mesma pode perder efeito já que o prazo de pagar vai estar próximo do que a Unesp já se propôs a quitar os valores.

A reportagem do site Agência14News entrou em contato com a Reitoria da Universidade que emitiu uma nota oficial sobre o caso.

 

Veja a nota oficial da Reitoria

“Como é de conhecimento da comunidade Unespiana, hoje está sendo creditada a primeira parcela do 13o salário relativo ao ano de 2017 aos servidores autárquicos (ativos e aposentados). Isso só foi possível por meio da construção de um melhor orçamento para 2018, resultante da previsão de crescimento econômico, da melhoria da receita própria e da contenção de despesas, promovida pela atual gestão ao longo de 2017.

Conforme anunciado no comunicado de 21 de dezembro de 2017, a decisão de pagar a primeira parcela, sem o crédito suplementar solicitado ao Governo do Estado, comprometerá o orçamento de 2018.

No referido comunicado, foi anunciado também que a data do pagamento da segunda parcela seria informada até o Conselho Universitário de fevereiro. Informamos, portanto, que já no dia 09 de fevereiro será creditada a segunda parcela.

Tal decisão decorre da responsabilidade da atual gestão em priorizar o pagamento de salários, embora ainda não tenha sido reconhecido pelo Governo do Estado a essencialidade do crédito suplementar, apesar das ações constantes (audiências, ofícios e telefonemas) da atual gestão junto ao executivo ao longo de 2017. Consequentemente, o orçamento neste ano voltará a comportar apenas 12 folhas de pagamento, o que fatalmente implicará na necessidade de revisão do orçamento aprovado pelo Conselho Universitário em dezembro de 2017.

É fundamental alertar a comunidade que o referido pagamento deverá consumir as nossas reservas financeiras, que vêm permitindo, até o momento, suprir as necessidades de gastos, mesmo quando superiores aos repasses mensais da cota parte do ICMS.

Salientamos que serão mantidas as negociações com o Governo do Estado na busca de crédito suplementar que permita equacionar a falta de recursos orçamentários e financeiros. Já encaminhamos ao Exmo. Sr. Governador do Estado, em 10 de janeiro de 2018, um relato das ações realizadas por esta gestão ao longo de 2017 com o propósito de sensibilizá-lo, bem como sua equipe, da urgência do crédito suplementar”.

São Paulo, 12 de janeiro de 2018.

Sandro Roberto Valentini
Reitor da Unesp

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News)