CÂMARA MUNICIPAL 06/12/2018 00:54

Comissão de ética recebe representação contra vereador em Botucatu

Foto: Divulgação

Na última segunda-feira (03), foi protocolada na Câmara Municipal de Botucatu, uma representação de autoria da munícipe Ana Maria Pimenta Bueno contra o vereador Paulo Renato (PSC). O documento pede a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar a conduta do vereador diante de um acidente de trânsito ocorrido na madrugada de 1º de dezembro.

O documento recebeu tratamento de representação, já que a instauração de CEI somente poderá ser requerida por 1/3 dos vereadores. Após leitura, a representação foi aprovada em plenário por unanimidade dos presentes (a vereadora Alessandra Lucchesi estava ausente no momento). Dessa forma, nesta quarta-feira (05), o documento foi encaminhado para a Comissão de Ética, Decoro Parlamentar e Disciplina, composta pelos vereadores Jamila (presidente), Carreira (relator) e Carlos Trigo (membro).

Seguindo as normas regimentais, a Comissão tem o prazo de 30 dias para analisar os fatos e deliberar sobre o assunto. Nesse período, a comissão pode fazer diligências que entender necessárias, requerer documentos para outras instâncias e o vereador Paulo Renato também será ouvido. Depois disso, a Comissão concluirá os trabalhos com a emissão de um parecer.

Vale lembrar que no dia 23 de dezembro de 2018 a Câmara entrará em recesso e o prazo será suspenso, retornando a contagem a partir de 1º de fevereiro de 2019. Diante da eleição das comissões permanentes para o novo biênio, o processo será concluído por novos membros, que serão eleitos em 17 de dezembro.

NOTA OFICIAL

"Eu, vereador Paulo Renato, estive envolvido em um acidente de trânsito em Botucatu na noite dessa sexta-feira, dia 30 de novembro. Felizmente, não houve vítimas, apenas danos materiais aos veículos e na vitrine de um estabelecimento comercial.

Esclareço que coloquei-me à disposição, e de imediato, todas as providências necessárias foram tomadas para que os proprietários sejam devidamente ressarcidos do prejuízo causado.

Estranho tamanha repercussão ao caso, porque, repito, foi um acidente de trânsito sem maiores proporções, e em nenhum momento, fui procurado por qualquer veículo de comunicação para esclarecer ou passar a versão do que aconteceu.

Como homem público e com a responsabilidade do cargo que ocupo atualmente na Câmara Municipal, sinto-me na obrigação, sempre pautado pela verdade, de esclarecer o fato através dessa nota oficial, para que não haja qualquer dúvida a respeito do ocorrido.

Aproveito para deixar claro: felizmente, não houve vítimas nesse acidente e prestei a assistência para que as pessoas envolvidas sejam ressarcidas dos prejuízos e danos materiais".

Paulo Renato
vereador

 

(com assessoria)