DESABASTECIMENTO 08/11/2019 08:24

DAE alerta moradores de Bauru para uso consciente de água

Foto: Divulgação

As altas temperaturas, o consumo elevado e a falta de chuvas regulares estão resultando em casos de desabastecimento em alguns pontos de Bauru, notadamente nas regiões mais altas.

Dados do IPMET apontam que de julho a outubro foram registrados apenas 145mm de chuva - de forma bastante irregular. Só para ter ideia do baixíssimo volume registrado neste ano, no mês de outubro de 2018 choveu 180mm, índice acima do acumulado em quatro meses de 2019.

Diante da situação, o DAE continua alertando os moradores para que façam o uso consciente e racional da água, através da prática de simples medidas para combater o desperdício, como, por exemplo, não lavar carros e calçadas com mangueiras e deixar a torneira fechada enquanto escova os dentes.

Para garantir o abastecimento em casos de interrupções, a caixa d’água também é um grande aliado do consumidor. De acordo com a recomendação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) todo imóvel deve ter caixa d’água com capacidade para atender às necessidades dos moradores por, no mínimo, 24 horas. Ela é essencial e indispensável para evitar o desabastecimento quando há consertos emergenciais, baixa pressão na rede e reparos em redes de água. Quem possui a reserva domiciliar em seu imóvel evita a retirada de água da rede de distribuição quando o sistema mais precisa, ou seja, nos horários de pico de consumo.

Plano de Contingência

Os investimentos dos últimos anos têm contribuído para que o DAE consiga manter o abastecimento sem a necessidade de decretar interrupção no abastecimento. O Plano de Contingência de Estiagem, que visa minimizar os efeitos da seca, permitindo que a cidade fique mais preparada para enfrentar a crise hídrica, está em andamento através de obras que ampliam a distribuição de água na cidade.

Além disso, o DAE também vem intensificando programas de controle de perdas de água nos sistemas de produção e distribuição através de reformas em reservatórios, agilidade nos reparos de vazamentos, trocas de redes antigas, setorizações no sistema e fiscalização de fraudes.

Caminhões-pipa

O DAE conta com sete caminhões-pipa que estão sendo disponibilizados para minimizar os efeitos do desabastecimento, mas devido à situação e ao excesso de demanda nem sempre todas as solicitações conseguem ser atendidas de imediato. Por isso, a autarquia solicita a compreensão dos moradores e ressalta que o atendimento dos caminhões está priorizando hospitais, unidades de saúde, escolas e entidades assistenciais, sem deixar, no entanto, de atender residências.

(com assessoria)