BOTUCATU 05/02/2019 12:00

Durante protestos na Câmara Municipal, servidores, vereadores e lideranças questionaram gastos da Unesp

Foto: Agência14News

Sem receber o 13 salário de 2018, os servidores estatutários da Unesp fizeram protestos na Câmara Municipal de Botucatu, durante a noite desta segunda-feira (4).

O tom dos discursos foi o controle de gastos e transparência da reitoria. O deputado Estadual Fernando Cury e o prefeito Mário Pardini falaram na tribuna. 

Pardini chegou a citar que deveria ser analisado por exemplo quanto se gasta em diárias de viagens e eventos. 

Fernando Cury afirmou que servidores e lideranças políticas devem se unir sem receio de abrir a “caixa preta” dos problemas. 

Um documento de repúdio foi aprovado na Câmara que esteva lotada. 

Esse foi um ato para que 13 salário e vencimentos mensais não atrasem mais. 

NOTA DA UNESP

“O Conselho Universitário, em sessão extraordinária, aprovou nesta terça-feira (22/01) uma indicação de parcelamento do pagamento do 13º salário de 2018 aos servidores autárquicos.

Foi proposto que a quitação do débito ocorra em duas vezes, com a primeira parcela sendo paga até o final de fevereiro –50% do valor total– e a segunda em maio.

A proposta vencedora, que obteve 48 dos 75 votos dos conselheiros, agora vai ser avaliada pela equipe técnica da Reitoria e pela comissão de orçamento do Cade (Conselho de Administração e Desenvolvimento) para verificar se é exequível ou não.

Segundo o reitor da Unesp, Sandro Valentini, serão avaliadas as implicações orçamentárias e financeiras da proposta aprovada e é provável que no próximo Conselho Universitário, agendado para 14 de fevereiro, seja apresentada uma readequação orçamentária para 2019, com cortes no orçamento para quitar o pagamento do 13º salário de 2018 dos servidores autárquicos.

A proposta de parcelamento formulada pela comissão de orçamento da Unesp, que apresentava um parcelamento maior e não previa novos cortes de despesas, acabou sendo preterida durante a ampla discussão que ocorreu no Conselho Universitário, que durou quase oito horas”.

(Do Agência14News)