NA ASSEMBLEIA 10/04/2019 20:25

Fernando Cury se reúne com secretário da saúde para falar sobre DRS e recursos para a Unesp

Foto: Divulgação

O deputado Fernando Cury recebeu nesta quarta-feira (10), no gabinete da Assembleia Legislativa, o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann Ferreira, que esteve acompanhado do coordenador dos Departamentos Regionais de Saúde, Mikio Moriwak.

Em pauta, dois importantes assuntos, de interesse para toda a macrorregião de Botucatu. “O primeiro tema tratado foi referente ao Departamento Regional de Saúde de Botucatu, uma luta nossa como deputado estadual e que, no final de 2018, tivemos a confirmação de que a implantação dessa nova divisão seria concretizada”, disse.

Durante o encontro, o parlamentar teve a confirmação por parte do Governo sobre os dois decretos publicados no Diário Oficial do Estado, nos dias 12 e 19 de janeiro desse ano, criando a unidade orçamentária e estrutura organizacional do Departamento.

“A posição atual da Secretaria de Saúde é que tudo isso está sendo estudado tecnicamente, e que há, sim, a disposição de descentralizar esse serviço, o que vem de encontro ao trabalho feito por nós anteriormente. Não tenho dúvida de que essa medida vai refletir diretamente em um resultado positivo aos pacientes, pois irá melhorar e agilizar o atendimento de excelência prestado”, afirmou.

De acordo com Fernando Cury, existe a preocupação com a questão financeira para a implantação definitiva do DRS. “Sabemos que isso é uma realidade, dentro de toda a crise financeira que o país e também o Estado de São Paulo atravessam, mas continuamos com a gestão para que isso seja resolvido o quanto antes”, colocou.

Outro ponto abordado na reunião com o secretário foi a aprovação, no orçamento do Estado de 2018, do valor de R$ 45 milhões para o Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu, principalmente para que parte desse recurso fosse utilizado para o funcionamento integral do Hospital Estadual e Sarad – Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas.

“Desse total, R$ 6 milhões já foram repassados, dando início às atividades do setor de maternidade. Estamos lutando pra que não haja o contingenciamento e que a gente consiga a liberação do restante desse valor, e assim, não aconteça qualquer prejuízo no atendimento aos pacientes. Nossa atuação parlamentar continua, sempre pensando nos investimentos e conquistas pra área da saúde”, completou o deputado.

(com assessoria)