UNESP 09/01/2019 07:10

Sem o 13º salário, Sindicato anuncia assembleia para decidir por greve na segunda-feira (14)

Foto: Divulgação

Com o 13º salário em atraso, funcionários da Unesp farão assembleia nesta sexta-feira (11) para possível greve a partir de segunda-feira (14). A confirmação está na página do Sintunesp - Sindicato dos Trabalhadores da Unesp.

A nota publicada pelo sindicato foi o seguinte:

"A Reitoria da Unesp desconsidera o prejuízo que o não recebimento do 13º salário no prazo estabelecido por lei (20/12) causa aos estatutários e suas famílias: dívidas não pagas, juros e multas cobrados, novos endividamentos, constrangimentos diversos. O descaso com os trabalhadores da Universidade é claro, pois nenhum fornecedor deixou de receber da instituição. Nenhuma outra dívida – além do 13º salário dos estatutários – está atrasada.
Em reunião com o Sintunesp e a Adunesp no dia 12/12/2018, véspera do ato convocado pelo Fórum das Seis, o reitor Sandro Valentini admitiu que a universidade tem reservas em valores suficientes para arcar com o pagamento do 13º salário dos estatutários, mas que não poderia utilizá-los, pois isso deixaria o caixa descoberto em 2019. Em resposta, os diretores sindicais enfatizaram que, antes de qualquer uso destes recursos, a prioridade deve ser
o pagamento do 13º dos servidores estatutários.
O último comunicado emitido à comunidade, em 21/12/2018, limitou-se a informar que o reitor ainda aguardava retorno do governo do Estado ao pedido de suplementação de verbas para a Unesp. Caso isso não se confirmasse, o pagamento seria avaliado numa reunião extraordinária do CO na segunda quinzena de janeiro, sem data definida. Mas o reitor sabe, muito bem, que pode efetuar o pagamento ad referendum do CO, levando o assunto ao colegiado posteriormente.
É importante ressaltar que ninguém mais do que os sindicatos representativos dos trabalhadores da Unesp – SinReitoria brinca com 12.700 famílias!
Há recursos em caixa e os trabalhadores devem ser prioridade!
tunesp e Adunesp – tem organizado a luta por mais recursos para as universidades estaduais paulistas, ao passo que os reitores foram omissos na maior parte do tempo. Ao contrário, sempre apresentaram “soluções” para superar a crise que recaem sempre nas costas dos trabalhadores.
O Sintunesp tem cobrado da administração da Unesp (anteriores e atual) um conjunto de medidas que demonstrem, efetivamente, interesse da Reitoria em mostrar austeridade. O fim das bolsas pagas ao estafe da Reitoria, que se mantêm na gestão atual, seria um bom sinal neste sentido.
Ações judiciais O Sintunesp e a Adunesp ajuizaram ações pleiteando o pagamento do 13º salário aos estatutários. Em ambas as ações, a justiça não concordou em conceder liminar e optou por aguardar mais informações da Universidade antes de proferir a sentença". (Link do informativo: http://sintunesp.org.br/site/atx/arquivos/arqSintunesp--08-01-2019--5c34d4f02c589.pdf).

Nota Oficial da Reitoria:

"Ainda não há uma data prevista para o pagamento. 

Conforme fora anunciado pelo reitor na reunião do Conselho Universitário de dezembro de 2018, no caso de não se concretizar o crédito suplementar extra-limite por parte do governo estadual, a Unesp convocaria para a segunda quinzena deste mês de janeiro reunião extraordinária do Conselho Universitário para revisar a proposta orçamentária de 2019 e readequá-la para o pagamento do 13º salário de 2018 para os servidores autárquicos. A reunião extraordinária do Conselho Universitário, órgão máximo da instituição, deve ocorrer provavelmente em 22 de janeiro. Toda a equipe técnica que cuida do planejamento financeiro da universidade já trabalha, em um esforço diuturno, debruçada sobre os números do orçamento de 2019 para fazer, o mais rápido possível, essa readequação com a finalidade de arcar com o pagamento devido.

Não receberam o 13º salário de 2018 os servidores autárquicos (também chamados de estatutários). São aproximadamente 12.500 pessoas, entre docentes e funcionários técnico-administrativos, o que representa 84% do total de funcionários. 

O valor necessário para o pagamento do 13º salário aos servidores autárquicos ativos e inativos gira em torno de R$ 138 milhões".

(do Agência14News)