REINALDO FILHO 07/11/2017 09:16

Cascavel de Ouro, NASCAR e “Volta Rápida”, é a Power Racing News comemorando seu primeiro ano junto de você!

Cascavel de Ouro, NASCAR Monster Energy Cup no Texas e “Volta Rápida”. É Power Racing News comemorando seu primeiro ano junto de você!!!


Power Racing News e você: um ano de parceria

                Hoje abrimos nossa coluna comemorando nosso primeiro ano juntos.

                Toda semana, religiosamente, ficamos atentos a tudo que acontece no esporte a motor mundial e também na indústria automobilística para poder levar até nossos leitores as informações corretas e relevantes.

                Nesse ano que se passou, muita coisa aconteceu. Noticiamos vitórias, derrotas, falecimentos, enfim, fomos até um pouco além do que acreditávamos que poderíamos ir.

                Nesse ano, novas amizades foram feitas, velhas amizades fortalecidas.

                Desde que me comprometi a realizar esse projeto pessoal, nunca imaginava que a repercussão seria grande.

                Nossas matérias, escritas em linguagem que muitos chamam de “popular”, mas prefiro chamá-la de “simples”, mesmo porque não haveria razão em se fazer uso de termos estritamente técnicos e de difícil compreensão, pois queremos que nosso leitor entenda o que escrevemos como deve ser entendido: com simplicidade e clareza.

                Nessa nossa jornada, que sei que está só começando, temos como principal compromisso com você, leitor, sermos os mais claros possíveis.

                Nossa caminhada no automobilismo começou ainda na década de 70, mais precisamente em 78, com  10 anos de idade, quando assisti pela primeira vez uma etapa da Fórmula 1. A corrida foi no extinto Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e heroicamente Emerson Fittipaldi, correndo com seu Coopersucar F5A, terminou a corrida em 2º lugar. Naquele ano, a equipe teve dois 4º, 5º e um 6º lugar. Fechou o ano em 7º com 17 pontos. Não me lembro em qual canal meu já falecido avô materno havia sintonizado, mas me lembro da emocionada voz do Barão Wilson Fittipaldi, pai de Emerson e Wilsinho, pilotos e donos da equipe Coopersucar, narrando o P2 de seu filho.

            Acredito que, depois dessa corrida, cuja transmissão alternava em imagens coloridas e preto e branco, eu fui que enfeitiçado pelo automobilismo.

            Chorei (sim, de emoção) assistindo aos três títulos de Piquet e Senna, os quatro de Prost, os sete de Schumacher.

            Mas também chorei (ai foi de emoção), na morte de Senna, Ratzemberg, no acidente de Barrichello nos treinos para a mesma prova, a fatídica etapa em Ímola no ano de 1994.

            Aí voltei a me emocionar com a primeira vitória de Barrichello, quando optou por não trocar seus pneus slick pelos de chuva e venceu a prova na Alemanha. E o título de Felipe Massa por 15 segundos em 2008? Foi de fazer até uma pedra chorar.

            Felipe nos emocionou vencendo em 2006 o GP do Brasil, que a muito tempo não tinha um brasileiro na P1 do pódio, usando um macacão que a Ferrari lhe presenteou, que mesclava a bandeira brasileira com o vermelho da Scuderia.

            Sim, essas e outras lembranças vem à tona. Mas, se começar a cita-las, acredito que não terminarei esta semana.

            Pois bem, dirigir um carro pelas ruas, estradas ou pilotar um kart, turismo, monoposto, Truck ou uma moto promove emoções indescritíveis. A sensação de estar no controle de uma máquina cujo projeto é complexo e não menos seu funcionamento faz do motorista ou piloto uma pessoa especial.

            Tão especial que, ainda hoje, quando me sento em meu carro, minha moto ou até em um kart (sim, voltei a pilotar depois de quase 20 anos!), me sinto como se fosse a primeira vez.

            Mas, temos que ter em mente que, mesmo nos sentindo donos da situação, nos sentindo no controle, temos que conhecer nossos limites. E muitos já perderam a vida, inclusive pessoas de meu convívio, por acharem que seus limites são infinitos.

            Por isso, Amigos, mais que comemorar um ano de coluna Power Racing, nós desejamos a todos que sejam prudentes, não explorem seus limites, respeitem as leis e, se quiserem acelerar mais fundo, convido a todos para irmos a um kartódromo que seja onde, num ambiente controlado e seguro, poderemos sentir emoções indescritíveis.

            Nosso compromisso se renova a cada ano, sempre por você, querido leitor.

            Power Racing News, na pessoa de seu editor e de seus colaboradores, agradece a confiança em nós depositada e não poderia deixar de citar a confiança também depositada por toda equipe do querido Agencia14News, que nos acolheu a apostou no nosso projeto.

            A todos, nosso muito obrigado!

                                                                                                                                Por Reinaldo Filho

 

 

Cascavel de Ouro comemora 50 anos da prova mais tradicional do Sul brasileiro com vitória da dupla Marcel Sedano / Walmor Weiss

            “Corridas são corridas.”. Esse velho ditado resume o que foi a vitória da dupla Marcel Sedano/Walmor Weiss na prova de 50 anos da Cascavel de Ouro.

            Largando na P33 com o Gol preparado pela competente Stump Preparação, com pista seca, Marcel Sedano completou o último turno das 120 voltas da prova num tempo de 3h02m05s849 com uma confortável vantagem de 15s499 sobre o segundo colocado.

            “Foi um trabalho duro. Não tínhamos um acerto bom para pista molhada. E, principalmente, o Sedano tocou muito”, comemorou Walmor Weiss, que conquistou sua terceira Cascavel de Ouro.      

             Sedano nem mesmo se imaginava estar entre os dez primeiros. “Largando em 33º, teve muito trabalho da equipe, e alguém lá em cima olhou por nós”, agradeceu em meio à festa da vitória que valeu o cheque de R$ 100 mil de prêmio.

            Edgar Favarin que é o maior vencedor da prova, com seis conquistas, chegou na segunda posição correndo em dupla com o filho Rafael Favarin, também pela equipe Stump Preparação, que fez assim dobradinha de primeiro e segundo na prova. “Foi perfeito”, gritou Edgar abraçado ao filho.         Para Rafael a corrida com o pai e a segunda colocação “foi emocionante”.

            O goiano Wellington Justino subiu ao pódio em terceiro em dupla com Edson do Valle pelo time Classe A – Ferrari Motorsport. “Foi gratificante como nos recuperamos. Estávamos meio perdidos no acerto e na estratégia, mas no final administramos bem, talvez mesmo pudéssemos ter brigado pelo primeiro lugar”, avaliou o piloto de Goiânia.

            O pódio foi completado com Edson Bueno e Diogo Pachenki, também com carro da Stump Preparação, em quarto lugar. O quinto degrau do pódio recebeu Daniel Kaeffer e Carlos Souza que disputaram pela Salmini – Paraguay Racing.

            Lembramos que, apesar de comemorar os 50 anos da prova, houve uma pausa de 19 anos sem a mesma, por conta de problemas diversos.

Grid final da 31ª Cascavel de Ouro

1º) Marcel Sedano/Walmor Emílio Weiss (SC/PR), Stumpf Preparações, 3h02min05s849
2º) Edgar/Israel Favarin (PR/PR), Stump – Paraguai Racing, a 15.499
3º) Edson do Valle/Wellington Justino (GO/GO), Classe A-Ferrari Motorsport, a 17.434
4º) Edson Bueno/Diogo Pachenki (PR/PR), Stumpf Preparações, a 26.349
5º) Daniel Kaefer/Carlos Souza (PR/PR), Sérgio Ferrari Racing Team, a 1min01s808
6º) Nicolas Salmini/Gustavo Frigotto (PR/PR), Salmini-Paraguay Racing, a 1min14s667
7º) Caíto Carvalho/Paulo Bento (PR/PR), Sensei-Sorbara Motorsport, a 1 volta
8º) Luiz Ribeiro/Peter Ferter (PR/MS), Ourocar-Charrua Racing, a 1 volta
9º) Leandro Zandoná/Paulo Pizzoni (PR/PR), Ferrari Motorsport, a 1 volta
10º) Guilherme Sirtoli/Leônidas Fagundes (PR/PR), Sérgio Ferrari Racing Team, a 1 volta
11º) Davi Dal Pizzol/Gustavo Dal Pizzol (SC/SC), Pein Competições, a 1 volta
12º) Gustavo Myasava/Pedro Saderi (PR/PR), MRF Motorsport, a 2 voltas
13º) Anderson Portes/Juliano Bastos (PR/PR), Sérgio Ferrari Racing Team, a 2 voltas
14º) Marcelo Campagnolo/Gastão Weigert (PR/PR), Sivel Competições, a 2 voltas
15º) Rafael Suzuki/Renato Constantino/Luciano Lobão (SP/DF/DF), Salmini-Paraguay Racing, a 2 voltas
16º) Felipe Carvalho/Cássio Cortes/Guilherme Salas (PR/RS/SP), Sensei-Sorbara Motorsport, a 3 voltas
17º) Wilians Peres/Guto Baldo (PR/PR), Abreu Motors, a 4 voltas
18º) Ricardo Landi/Ronaldo Giordani (SP/RS), Tuta Racing-Autotech, a 4 voltas
19º) Fernando Fortes/Raijan Mascarello (SP/MT), Tuta Racing-Autotech, a 4 voltas
20º) Beto Monteiro/David Muffato (PE/PR), Sensei-Sorbara Motorsport, a 5 voltas
21º) Leandro Totti/Maicom Tumiate (PR/PR), AGB Preparações, a 5 voltas
22º) Alexandre Seda/Francisco Paiva Júnior (RJ/RJ), Grupo TMC-Landerson Competições, a 6 voltas
23º) João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg (PR/PR), MP Competições, a 6 voltas
24º) Gilliard Chmiel/Gelmar Chmiel Júnior (PR/PR), Stumpf Preparações, a 9 voltas
25º) Hélio Fausto/Pedro Cardoso (DF/DF), Tomgape Racing Team One Technology, a 11 voltas
26º) César Bonilha/Juca Lisboa (PR/SC), Impact Racing, a 14 voltas
27º) Marcelo Beux/João Paulo Gelain (PR/PR), Speed Car, a 19 voltas
28º) Fábio Tokunaga/Paulo Henrique Costa (PR/PR), Red Foot Racing Team, a 19 voltas
29º) Michel Giusti/Jorge Martelli (SC/SC), MP Competições, a 19 voltas
30º) Analino Sirtuli/João Lemos (RS/POR), Choka Car Racing, a 22 voltas
31º) Vilmar Malagi/Gustavo Veronez/Matias Pinheiro (PR/GO/GO), MG-Ferrari Motorsport, a 26 voltas
32º) Miguel Laste/Ricardo Sperafico/Rodrigo Sperafico (PR/PR/PR), Sérgio Ferrari Racing Team, a 38 voltas
33º) Andrei Carta/Ruslan Carta Filho (PR/PR), Stumpf Preparações, a 39 voltas
34º) Rafael Colombari/Mário Garibaldi Filho (PR/PR), Red Foot Racing Team, a 39 voltas
35º) Júnior Caús/Ingmar Biberg (PR/PR), Caús Motorsport, a 41 voltas
36º) Roney Ribeiro/Felipe Braz/Luiz Fernando Pielak (PR/PR/PR), Stumpf Preparações, a 45 voltas
37º) André Nicastro/Marcos Regadas/Lukas Moraes (SP/MA/SP), Salmini-Paraguay Racing, a 46 voltas
38º) Rogério dos Santos/Dorivaldo Gondra Júnior (PE/PE), Jeg Team-Fast Racing, a 49 voltas
39º) Renato Braga/Leandro Romera/Leandro Reis (GO/SP/GO), Pimba Competições, a 56 voltas
40º) Cleves Formentão/Gabriel Formentão (PR/PR), Speed Car, a 56 voltas
41º) César Cardoso/Mallaco Maam/Cleber Fonseca (RS/SP/PR), Fast Racing, a 66 voltas
42º) Odair dos Santos/Thiago Klein (PAR/PR), Stumpf-Paraguay Racing, a 70 voltas
43º) Natan Sperafico/Gabriel Correa (PR/GO), Sérgio Ferrari Racing Team, a 81 voltas
44º) Fernando Júnior/Clemente Moroni (RS/RS), a 87 voltas
45º) Lorenzo Massaro/Paulo Salustiano (PR/SP), Speed Car, a 91 voltas
46º) Alexandre Frankenberger/Rafael Bastos (SC/SC), MIG Motorsport, a 98 voltas
47º) Gustavo Magnabosco/Eduardo Berlanda (SC/SC), Pein Competições, a 101 voltas
48º) Betão Fonseca/Adriano Rabelo (SP/CE), Centerbus-Sambaiba, a 101 voltas
49º) Ariel Barranco/Rafael Barranco (PR/PR), RB Motorsport, a 102 voltas
50º) André Bragantini/Galid Osman (SP/SP), Sensei-Sorbara Motorsport, a 111 voltas.

 

Um pouco da história da Cascavel de Ouro

            A prova teve início nos primórdios da cidade. Muitos amantes do automobilismo se organizaram e deram início à corridas de rua, com caráter amador. Logo depois criaram o Automóvel Clube de Cascavel, uma associação de pilotos que profissionalizou as competições e culminou na compra de uma área de terras, onde foi construído o Autódromo.

            A primeira edição, na pista ainda de terra, atraiu competidores de todo o Brasil e foi vencida por Rodolfo Scherner e Bruno Castilho, de Laranjeiras do Sul e Curitiba, respectivamente, pilotando um Simca. O sucesso do evento garantiu outras edições

            A competição passou por várias alterações, vários tipos de carros foram admitidos, desde monopostos, protótipos e categoria turismo. Dependendo da edição, poderia haver piloto único, duplas ou trios disputando o troféu pela equipe. Também houve mudanças constantes na duração das corridas, de duas a quatro horas.

            Também não existia regularidade de edições. Com o passar dos anos, os sócios do Automóvel Clube de Cascavel deixaram de lado o esporte, o que dificultou a manutenção do autódromo e a organização das provas.

            Em 2012 a municipalidade recebeu como doação a área da pista e, logo em seguida, reformou e ampliou o parque esportivo, anunciando o retorno da Cascavel de Ouro, que de ora em diante será disputada todos os anos.

            O maior vencedor é o piloto cascavelense Edgar Favarin, com 7 vitórias, seguido por Pedro Muffato, vencedor de 3 provas. Nelson Piquet venceu em 1976 pilotando um Super Vê.

 

Todos vencedores das 31 edições

·         1967 – Rodolfo Scherner/Bruno Castilho (Laranjeiras do Sul/Curitiba), Simca

·         1970 – Sérgio Valente Withers (Curitiba), Volkswagen Divisão 5

·         1971 – Pedro Muffato (Cascavel), VW Puma Spartano

·         1973 – Francisco Lameirão (São Paulo), protótipo Avallone

·         1974 – Pedro Muffato (Cascavel), protótipo Avallone

·         1975 – Pedro Muffato (Cascavel), protótipo Avallone

·         1976 – Nelson Piquet (Brasília), Super Vê

·         1980 – Marcos da Silva Ramos (Curitiba), GM Chevette

·         1982 – Aroldo Bauermann (Porto Alegre), Fórmula 2

·         1983 – Edgar Favarin (Cascavel), VW Fusca

·         1984 – Cláudio Elbano (Curitiba), VW Passat

·         1985 – Saul Mário Caús (Cascavel), GM Opala

·         1986 – Dilso Sperafico (Toledo), Hot-Fusca

·         1987 – Aloysio Ludwig Neto (Cascavel), Dodge RT

·         1988 – Ruy Chemin (Cascavel), Dodge RT

·         1989 – Marcos Corso (Curitiba), VW Passat

·         1990 – Edgar Favarin/Clênio Faust (Cascavel/Francisco Beltrão), VW Passat

·         1991 – Edgar Favarin/Milton Serralheiro (Cascavel), VW Gol

·         1992 – Constantino Júnior (Brasília), March-Honda Fórmula 3

·         1993 – Cláudio Girotto/Lourenço Barbatto (São Paulo), protótipo Aldee

·         1994 – Edgar Favarin/David Muffato/Gilson Reikdall (Cascavel/Cascavel/Curitiba), protótipo Aldee

·         1996 – Edgar Favarin/Valmor Emílio Weiss (Cascavel/Curitiba), VW Gol

·         1997 – Valmor Emílio Weiss/Antônio Espolador (Curitiba), VW Gol

·         2003 – Flávio Poersch/Aloysio Ludwig Neto (Cascavel), VW Voyage

·         2004 – David Muffato/Ruy Chemin (Cascavel), Ford Escort

·         2005 – Edgar Favarin/Flavio Poersch (Cascavel), Ford Escort

·         2012 – Paulo Bonifácio/Sérgio Jimenez (São Paulo/Piedade), Mercedes-Benz SLS AMG

·         2014 – Leandro Zandona/Daniel Kaefer (Cascavel PR ) Ford Fiesta

·         2015 – Natan Sperafico/Ricardo Sperafico (Toledo), Ford Ka

·         2016 – Odair Santos/Thiago Klein, VW Gol

·         2017 – Marcel Sedano/Walmor Weiss (PR/SC), VW Gol, Stumpf Preparações

 

NASCAR Monster Energy CUP no oval  Texas Motor Speedway  tem Kevin Harvick vitorioso

            Kevin Harvick conquistou uma grande vitória neste domingo (5) no oval do Texas. O campeão de 2014 da NASCAR conseguiu seu primeiro triunfo em sua 30ª largada da carreira no Texas Motor Speedway.

            Harvick duelou com Martin Truex Jr. nas últimas voltas e passou pelo piloto a dez voltas do fim para levar para casa sua 37ª vitória na Monster Energy Cup Series.

            Ele também se garantiu na grande final da NASCAR, a ser disputada em Homestead. Ele e Kyle Busch asseguraram lugares na disputa do título deste ano por vitórias. Truex está na final pelo número de pontos já alcançados na fase.

            "Como é bom estar no Victory Lane aqui no Texas. Eu sabia que tinha um carro realmente bom. Sabia que tinha que fazer algo diferente. Comecei ir bem mais fundo na curva 1. Fiz isso mais cedo na corrida, mas tive medo de ficar sem os freios para continuar a fazer isso o dia todo. Então esperei até o fim e consegui entrar do lado de fora de Martin e o passei por fora. Estou muito orgulhoso de todos na Stewart-Haas Racing.", disse Harvick, emocionado.

            Truex terminou segundo, seguido por Denny Hamlin, Matt Kenseth, Brad Keselowski, Ryan Blaney, Joey Logano, Chase Elliott, Kurt Busch e Erik Jones.

 

TOP TEN no Texas:

Pos.    Piloto                                     Carro

  1        Kevin Harvick                          Ford Fusion #4

  2        Martin Truex Jr..                     Toyota Camry #78

  3        Denny Hamlin                         Toyota Camry #11

  4        Matt Kenseth                          Toyota Camry #20

  5        Brad Keselowski                     Ford Fusion #2

  6        Ryan Blaney                            Ford Fusion #21

  7        Joey Logano                           Ford Fusion #22

  8        Chase Elliot                             Chevrolet Camaro SS #24

  9        Kurt Busch                              Ford Fusion #41

10        Erik Jones                               Toyota Camry #77

 

            Mais uma vez, a FORD mostra uma evolução e desempenho ímpar no final da temporada. Como não poderia deixar de ser, o processo de desenvolvimento de seus carros na NASCAR é constante, prova disso são os 5 Fusion no TOP TEN, contra 4 Toyotas Camry e somente 1 Camaro. Fusion, inclusive do vencedor da etapa, Harvick.

            A reta final promete uma FORD ainda mais forte e com isso as chances de Harvick conquistar o título de 2017 aumentam. As duas últimas etapas, dia 12 de novembro no Phoenix International Raceway e a final dia 19 de novembro no Homestead-Miami Speedway são pistas onde a FORD tem um excelente rendimento.

            Vale a pena assistir.

 

Volta Rápida

- Felipe Massa anunciou esta semana que, desta vez, aposenta-se da F-1. Mesmo antes de a Willians decidir sobre seu futuro, Felipe achou melhor se retirar da categoria. Acreditamos que, como ele vinha afirmando de que só ficaria se tivesse um carro competitivo para 2018, a equipe, que está passando por um período difícil financeiramente e deverá perder algo em torno de US$ 30.000.000,00 em patrocínios, não apresentou um projeto para 2018 que viesse de encontro com a necessidade de um carro competitivo. Com isso, Felipe resolveu encerrar sua participação na categoria.

Uma decisão acertada pois um piloto com a experiência dele não pode se sujeitar a carregar o carro e a equipe nas costas. Em uma avaliação da imprensa internacional, o Willians 2017 é tão ruim quanto a Sauber 2017.

Os candidatos à vaga deixada por Felipe São Robert Kubica e Paul Di  Resta. Kubica tem a seu favor patrocinadores fortes e Di Resta é o atual piloto de testes da Willians.

Desejamos que Felipe Massa nunca perca o encanto por acelerar um carro de corrida. Que ele acelere muito em qualquer outra categoria. Felipe Massa, você é um vencedor. Felicidades garoto e divirta-se muito!!

- Ross Brown, todo poderoso da Ferrari, Honda e Brown F-1 nas décadas de 90 e 2000 disse em entrevista que Fernando Alonso se sente muito à vontade e até feliz na McLaren, agora que a equipe deverá usar as unidades motrizes da Renault. Difícil saber se essa felicidade é duradoura ou não, pois em se tratando de Fernando Alonso, a primeira quebra do carro deverá gerar um clima tempestuoso na equipe. Sem contar que o desenvolvimento do conjunto chassis / unidade motriz deverá começar do zero.

- Max Verstappen diz estar sendo prudente com relação às chances da Red Bull ser campeã de construtores de 2018. Mesmo porque, para a equipe ser campeã novamente, um de seus pilotos precisa se sobressair, ou em outras palavras, ser campeão. Resta saber quem será o escolhido pela equipe.

- Daniel Ricciardo diz que o GP do Brasil o deixa muito à vontade. Ele afirma que a alegria do brasileiro é contagiante, a comida excelente e o ambiente muito alegre. Vale lembrar que Felipe Massa e Daniel Ricciardo moram no mesmo prédio em Mônaco e são amigos íntimos.

- Djalma Fogaça, o ‘Monstro”, piloto sorocabano, campeão da F-Ford na década de 90 e hoje piloto da Copa Truck e empresário, faz dia 17 de dezembro em Interlagos, sua última prova da Copa Truck pilotando o “Fordão” #72. À partir de 2018, Djalma estará pilotando um Truck IVECO.

- Dia 19 de novembro tem outra prova da Monster Kart Experience, criada por  Djalma Fogaça, o ‘Monstro”, piloto sorocabano. A disputa acontecerá no novíssimo kartódromo de Laranjal Paulista, cuja pista foi projetada pelo próprio Djalma.

As inscrições estão abertas a quem se sentir capaz de disputar com feras do kart. Mais informações no site www.monsterkartexperience.com.br. A prova acontece no Arena Usual em Laranjal Paulista.  Estaremos presente disputando um lugar ao pódio.

 

Fale conosco, estamos esperando sua sugestão sobre matérias, críticas e comentários. Você, amigo leitor, é nosso principal combustível. Esta coluna é feita para você. Nosso e-mail à sua disposição 24 horas, 7 dias por semana é motor14news@gmail.com.

 

Uma boa semana, automaníacos. Até a próxima.

 

“Chegou a hora de me aposentar  da F-1. Desta vez, definitivo.”  Felipe Massa, anunciando ontem sua aposentadoria da Fórmula 1

 

Reinaldo dos Santos Filho mora em São Manuel/SP, tem 49 anos, é jornalista especializado em automobilismo, administrador de empresas, escritor, piloto profissional e motociclista. Pai do Thiago Augusto, Roberta, Luís Guilherme e Giovanna.

Matéria sob responsabilidade do autor (Mtb 82.886/SP)

colunistas

POWER RACING NEWS 21/11/2017 08:31
POWER RACING NEWS 31/10/2017 09:55
POWER RACING NEWS 23/10/2017 22:14
POWER RACING NEWS 17/10/2017 08:45
POWER RACING NEWS 10/10/2017 09:14
POWER RACING NEWS 02/10/2017 20:45
POWER RACING NEWS 19/09/2017 09:01
POWER RACING NEWS 12/09/2017 08:41
POWER RACING NEWS 05/09/2017 10:09
POWER RACING NEWS 29/08/2017 10:33
POWER RACING NEWS 22/08/2017 09:24
POWER RACING NEWS 08/08/2017 08:24
POWER RACING NEWS 01/08/2017 13:39
POWER RACING NEWS 25/07/2017 09:29
POWER RACING NEWS 17/07/2017 22:06
POWER RACING NEWS 11/07/2017 08:52
POWER RACING NEWS 04/07/2017 10:42
POWER RACING NEWS 27/06/2017 08:25
POWER RACING NEWS 20/06/2017 09:21
REINALDO FILHO 13/06/2017 09:17
Colunista 20