POWER RACING NEWS 30/10/2018 00:14

F1 no México, Nascar CUP nos playoffs e a MotoGP, sem esquecer da nossa Volta Rápida. É a Power Racing News!

Lewis Hamilton conquista o pentacampeonato da F1 no México

Lewis Hamilton conquistou o campeonato da F1 de 2018 ao fechar o GP do México na quarta posição. É seu quinto título em 11 anos na categoria.

Daniel Ricciardo largou mal na pole, perdendo a P1 para Verstappen e a P2 para Hamilton. Hamilton tentou, na primeira curva, ultrapassar Verstappen, mas o piloto da Red Bull se sobressaiu no duelo e manteve a liderança.

Mais atrás, Vettel perdeu a P4 para Bottas, mas tomou-a de volta logo em seguida, com direito a toques de pneus entre os dois.

Já no pelotão intermediário, Esteban Ocon e Brendon Hartley se envolveram em acidentes separados e tiveram de ir aos boxes logo na primeira volta para fazer reparos.

Verstappen mostrou bom ritmo nas voltas iniciais e passou a abrir vantagem confortável para Hamilton. Todos os dois, aliás, mantinham certa diferença entre si.

Fernando Alonso, logo na volta 5, abandonou com fumaça saindo da McLaren. Ele havia pego um detrito do carro de Ocon durante a confusão da volta de abertura, o que deve ter ocasionado a quebra da McLaren.

A direção de prova aplicou o safety car virtual por um breve instante, e na relargada, Verstappen continuava andando em um ritmo à parte.

Hamilton, por sua vez, parecia começar a ter dificuldades com os pneus, já que viu a desvantagem para Verstappen subir para mais de 5s, e com Ricciardo se aproximando atrás.

Com isso, Hamilton abriu a primeira rodada de pit stops, ainda na volta 12.

O inglês e Bottas foram aos boxes na mesma volta para tirar os pneus ultramacios e colocar os supermacios.

Ricciardo fez o mesmo na volta seguinte, embora a volta a mais que permaneceu na pista em relação à Hamilton impossibilitou qualquer ataque.

Na volta 14, foi a vez de Verstappen trocar seus pneus, o que manteve a ordem entre os três primeiros.

A Ferrari tentou uma estratégia diferente. Vettel e Raikkonen se mantiveram na pista, prolongando o uso com os pneus ultramacios, o que fez com que o finlandês fosse superado na pista por Verstappen, que voava com pneus novos.

Vettel e Raikkonen pararam na volta 18.

Ambos retornaram, respectivamente, na P4 e P6, as mesmas posições que ocupavam antes da primeira rodada de pits.

Verstappen, então, retornou à ponta, andando a 8s a frente de Hamilton.

Ricciardo tentava pressionar o piloto da Mercedes na luta pela P2, mas seu carro não rendia o suficiente para que pudesse armar um ataque decisivo.

Pouco após a volta 20, Hamilton passou a se queixar novamente dos pneus, especialmente porque o composto dianteiro esquerdo já começava a apresentar bolhas.

Ricciardo, vinha tirando a diferença para Hamilton, mas trazia com ele Vettel.

Porém, todos os ponteiros mostravam certa cautela, já que a pista do México provoca o desgaste excessivo da borracha, situação que todos teriam de lidar.

Vettel tentava armar um ataque para cima de Ricciardo, mas com o abandono de Carlos Sainz por problemas mecânicos em sua Renault, novamente o safety car virtual foi acionado.

Na relargada, Vettel se aproveitou do tráfego dos retardatários para emparelhar com Ricciardo na longa reta e ultrapassa-lo na freada da curva 1.

O alemão passava a ocupar a P3.

Por ter parado mais tarde na primeira rodada de pits, Vettel tinha pneus mais novos entre os ponteiros.

Isso deu a ele fôlego para começar a perseguição a Hamilton, reduzindo a diferença gradativamente.

Ele conseguiu tomar a P2 de Hamilton na volta 39, numa ultrapassagem idêntica à feita em Ricciardo poucas voltas antes.

Na volta 42, Sergio Pérez, mexicano, recolheu sua Force India, abandonando a prova e frustrando sua torcida.

Vettel, livre na P2, passava a ser o piloto mais rápido da pista.

Ele conseguia tirar aos poucos a vantagem de Verstappen na ponta, embora o holandês estivesse com uma margem de mais de 10s.

Hamilton continuava sofrendo com os pneus, sendo alvo dos ataques de Ricciardo pela P3, que conseguiu a posição de Hamilton na volta 47.

 

Pouco depois, Vettel e Hamilton fizeram juntos seu segundo pit.

Verstappen fez o mesmo uma volta depois.

No mesmo período da prova, Raikkonen superou Bottas, e o piloto da Mercedes prontamente foi aos boxes.

A 20 voltas do fim, Verstappen andava de pneus supermacios novos com dois pits; Ricciardo se mantinha com os supermacios usados, com um pit, enquanto que Vettel e as Mercedes adotaram os ultramacios, também com dois pits.

Vettel se aproximou de Ricciardo, que se mantinha na P2. Mas o alemão não precisou ultrapassa-lo novamente pois mais uma vez a Red Bull deixou Ricciardo na mão. O motor fez fumaça na reta dos boxes.

Com o abandono de Ricciardo, acendeu a luz amarela nos boxes da equipe, onde a preocupação era com o carro de Verstappen, que como Ricciardo vinha andando forte desde o início da prova, de que o problema sofrido por Ricciardo pudesse se repetir no carro do líder da prova.

Mas por sorte nada aconteceu e Verstappen cruzou a linha de chegada em primeiro, à frente de Vettel e Raikkonen, que completaram o pódio.

Hamilton, com o quarto lugar, garantiu o título.

Vale lembrar que, desde a venda dos direitos da F1 para a americana Liberty Media, ao término de toda corrida, os 3 primeiros pilotos são entrevistados sempre por um ex piloto.

No México, houve uma quebra de protocolo por parte de Vettel, que pediu para que o entrevistador o aguardasse pois queria cumprimentar Hamilton pela conquista do título. Logo depois, Vettel fez questão de cumprimentar a todos da equipe Mercedes, indo aos boxes. Uma verdadeira demonstração de humildade e farplay.

 

TOP TEN do GP do México

Pos.    Piloto                                     Equipe

01        Max Verstappen                     Red Bull TAG

02        Sebastien Vettel                     Ferrari

03        Kimi Raikkonen                      Ferrari

04        Lewis Hamilton                      Mercedes

05        Valtteri Bottas                         Mercedes

06        Nico Hulkenberg                     Renault

07        Charles Leclerc                     Sauber Ferrari

08        Stoffel Vandoorne                  McLaren Renault

09        Marcus Ericsson                    Sauber Ferrari

10        Pierre Gasly                           Toro Rosso Honda

 

 A F1 corre em Interlagos no próximo dia 11/11.

 

 

Joey Logano vence duelo com Martin Truex Jr. Nos metros finais e vence a prova em Martinsville

A primeira etapa dos playoffs da NASCAR CUP, onde apenas oito pilotos se classificam para brigar pelo título, começou de forma épica em Martinsville.

O oval de Martinsville, o menor da NASCAR, foi palco de uma batalha de tirar o fôlego entre o atual campeão, Martin Truex Jr. De Toyota e Joey Logano, com o Ford 22 da Penske, nas últimas voltas.

Truex chegou a tomar a ponta durante a última volta, mas Logano deu o chamado “bump” nas curvas 3 e 4 e conseguiu cruzar a linha de chegada na primeira colocação.

Com o carro ainda desestabilizado, o #78 perdeu o segundo posto para Denny Hamlin, cruzando na P3 “de lado”.

Com o resultado, Joey Logano se classificou como finalista da NASCAR CUP da temporada de 2018, se juntando a Kyle Busch e Kevin Harvick, já classificados.

Brad Keselowski (4058 pontos), Kurt Busch (4058 pontos) Chase Elliott (4052 pontos) Clint Bowyer (4041 pontos) e Aric Almirola (4033 pontos) disputam as outras três vagas nas próximas duas provas, no Texas (04/11) e Phoenix (11/11).

A prova final da NASCAR CUP acontece em Homestead, Miami, dia 18/11, onde conheceremos o campeão da temporada 2018.

 

TOP TEM em Martinsville

Pos.    Piloto                                     Carro

01        Joey Logano                           Ford Fusion #22

02        Denny Hamlin                        Toyota Camry #11

03        Martin Truex Jr.                      Toyota Camry #78

04        Kyle Busch                             Toyota Camry #18

05        Brad Keselowski                    Ford Fusion #2

06        Kurt Busch                             Ford Fusion #41

07        Chase Elliott                           Chevrolet Camaro #9

08        Ryan Newman                       Chevrolet Camaro #31

09        Daniel Suarez                        Toyota Camry #19

10        Kevin Harvick                         Ford Fusion #4

 

 

Maverick Viñales vence na Austrália na MotoGP

Demorou mas a Yamaha voltou a vencer na MotoGP. E a vitória veio com Maverick Viñales no GP da Austrália deste domingo.

Depois de corridas bastante complicadas da metade para o fim desta temporada, o time finalmente conseguiu interromper seu maior hiato de vitórias em sua história na classe principal do Mundial de Motovelocidade desde sua entrada oficial, em 1973.

Viñales, que chegou a ser nono nas primeira voltas, abriu uma boa distância após a metade da corrida para a disputa pelo segundo posto, envolvendo Andrea Iannone, Andrea Dovizioso, Valentino Rossi, Álvaro Bautista e Álex Rins.

No fim, o piloto italiano da Suzuki, líder dos treinos livres e do warm-up na manhã de domingo, foi o mais veloz e, apesar de alguns erros, se colocou à frente do xará Dovizioso.

Bautista fez uma grande corrida, indo de 12º a quarto ao final da corrida, depois de chegar a ser segundo.

Superado por Rins na última volta na curva Sibéria, Rossi foi o sexto.

Depois de assegurar o título no campeonato deste ano na última etapa no Japão, a corrida de Marc Márquez durou apenas seis voltas.

O piloto espanhol foi vítima de um erro de julgamento de Johann Zarco na curva 1 quando abriu sua trajetória para fazer a tomada da curva e entrou na frente da linha do bicampeão da Moto2.

Zarco não conseguiu tirar a moto do ponto onde Márquez ia e o toque ocorreu.

O contato fez a moto de Zarco ser catapultada por sobre a roda traseira de Márquez, que sofreu com avarias na rabeta de sua Honda.

O francês caiu em alta velocidade e o 93 foi apenas aos boxes para abandonar.

Zarco felizmente saiu sem consequências físicas.

O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli foi o oitavo, conquistando seu melhor resultado na carreira na MotoGP.

O italiano Danilo Petrucci, saindo de oitavo, liderou por uma curva após boa largada.

No entanto, ele julgou mal seu ponto de freada na curva 2, perdeu o controle e acabou saindo da pista, dando adeus às chances na corrida logo no começo.

 

TOP TEN da MotoGP na Austrália

Pos.    Piloto                                     Moto

01        Maverick Viñales                    Yamaha #25

02        Andrea Iannone                      Suzuki #4

03        Andrea Dovizioso                   Ducati #4

04        Alvaro Bautista                       Ducati #19

05        Alex Rins                                Suzuki #42

06        Valentino Rossi                      Yamaha #46

07        Jack Miller                               Ducati #43

08        Franco Morbidelli                    Honda #21

09        Aleix Espargaro                      Aprilia #41

10        Bradley Smith                        KTM #38

 

A próxima etapa da MotoGP é na semana que vem, na Malásia.

 

 

Volta Rápida

- A F1 caminha para o final da temporada e a disputa agora é o mundial de construtores, entre a Mercedes (585 pontos) e Ferrari (530 pontos) . A Ferrari leva uma pequena desvantagem que pode ser revertida nos GPs do Brasil e Abu Dabih.

 

- Depois de mais um abandono, Daniel Ricciardo diz não ver a hora de a temporada terminar e ele entregar o “carro amaldiçoado” a Pierre Gasly, seu substituto para 2019. Ricciardo está de malas prontas para assumir o lugar de Hulkenberg na Renault.

 

- Enzo Fittipaldi, neto de Emerson e irmão de Pietro, venceu uma das 3 baterias da etapa da F4 Italiana em Mugello. Enzo é piloto da “escola” da Ferrari e corre pela Scuderia na categoria. Vem aí mais uma promessa brasileira para a F1, com o DNA Fittipaldi.

 

- Valentino Rossi comentou que com a vitória de Viñales no GP da Austrália, a Yamaha voltou, mesmo que por uma corrida, ao seu devido lugar. Mas deixou claro que mesmo com essa vitória, as motos da equipe ainda apresentam problemas que, se não solucionados, deverão comprometer a performance do time no próximo ano.

 

 

Falem conosco, estamos esperando sua sugestão sobre matérias, críticas e comentários. Você, amigo leitor, é nosso principal combustível. Esta coluna é feita para você. Nosso email à sua disposição 24 horas, 7 dias por semana é motor14news@gmail.com.

Parceiro: www.planetavelocidade.com.br

 

Uma boa semana, automaníacos. Até a próxima.

 

“Mesmo abandonando, nosso final de semana foi mágico.”

Fernando Alonso, sobre o bom rendimento apresentado pelas McLaren no México.

 

Reinaldo dos Santos Filho mora em São Manuel/SP, tem 50 anos, é jornalista especializado em automobilismo, membro da Irmandade MC, pai do Thiago Augusto, Roberta, Luís Guilherme e Giovanna.

 

 

Matéria sob responsabilidade do autor (Mtb 82.886/SP)

colunistas

POWER RACING NEWS 13/11/2018 08:43
POWER RACING NEWS 23/10/2018 08:28
POWER RACING NEWS 16/10/2018 09:20
REINALDO FILHO 02/10/2018 11:03
REINALDO FILHO 25/09/2018 10:16
REINALDO FILHO 18/09/2018 09:56
REINALDO FILHO 11/09/2018 12:54
REINALDO FILHO 04/09/2018 12:57
POWER RACING NEWS 07/08/2018 10:02
POWER RACING NEWS 24/07/2018 07:00
REINALDO FILHO 17/07/2018 06:00
REINALDO FILHO 10/07/2018 08:04
REINALDO FILHO 03/07/2018 09:02
REINALDO FILHO 19/06/2018 08:28
REINALDO FILHO 12/06/2018 09:33
POWER RACING NEWS 05/06/2018 08:55
REINALDO FILHO 29/05/2018 09:09
REINALDO FILHO 22/05/2018 09:09
POWER RACING NEWS 01/05/2018 11:57
REINALDO FILHO 24/04/2018 08:44
Colunista 123