REINALDO FILHO 19/06/2018 08:28

MotoGP, 24 Horas de Le Mans, História do Automobilismo Nacional na Power Racing News!

Jorge Lorenzo vence em casa a etapa da MotoGP na Catalunha

Mexeram com a fera. Depois de marcar sua primeira pole position pela Ducati no último sábado, Jorge Lorenzo comandou praticamente de ponta a ponta o GP da Catalunha deste domingo (16), disputado na Espanha.

O piloto não largou tão bem como em Mugello, e caiu para terceiro após ser passado por Marc Márquez e Andrea Iannone na primeira curva. No entanto, Jorge recuperou as duas posições ainda no primeiro giro e não teve mais que se preocupar com ataques dos pilotos atrás.

Marc Márquez fez uma boa largada pouco característica a seu estilo, mas perdeu a posição para Lorenzo e não conseguiu ir atrás do compatriota, sendo obrigado a se contentar com o segundo posto.

Pela terceira vez seguida neste ano o italiano Valentino Rossi completou o pódio. Saindo de sétimo, o Doutor largou bem e subiu para quarto no começo, e avançou para terceiro após a queda da Ducati 04 de Dovizioso.

Andrea Dovizioso deu praticamente adeus a suas chances de título. O piloto acabou caindo na curva 5 enquanto tentava ir atrás de Lorenzo e Márquez, que disputavam a liderança, ainda na primeira metade da prova. Foi a terceira vez que o italiano zerou nas primeiras quatro provas deste ano.

Cal Crutchlow e Dani Pedrosa brigaram durante a prova inteira pelo quarto posto, e o britânico levou a melhor, jogando o espanhol para quinto. Mais uma vez em corrida ruim, Maverick Viñales largou mal e não pôde lutar com os primeiros colocados. Ele foi o sexto, à frente de Johann Zarco, em sétimo.

Apenas 13 pilotos completaram a prova dos 26 que largaram, após várias quedas e do fogo na moto de Tito Rabat.

TOP TEN na Catalunha

Pos.       Piloto                                                   Moto

01           Jorge Lorenzo                                    Ducati

02           Marc Marquez                                   Honda

03           Valentino Rossi                                  Yamaha

04           Cal Crutchlow                                    Honda

05           Dani Pedrosa                                     Honda

06           Maverick Viñales                               Yamaha

07           Johann Zarco                                     Yamaha

08           Danilo Petrucci                                   Ducati

09           Alvaro Bautista                                   Ducati

10           Andrea Iannone                                 Suzuki

 

A MotoGP volta às pistas na Holanda, daqui a duas semanas.

 

Fernando Alonso vence as 24 Horas de Le Mans

Agora resta só a conquista das 500 Milhas de Indianápolis para completar a tríplice coroa. Fernando Alonso, ao lado de Sebastien Buemi e Kazuki Nakajima, ficou com a vitória nas 24 Horas de Le Mans de 2018, o que também marcou o primeiro triunfo para a marca japonesa na tradicional prova. 

O protótipo #8 completou a corrida com mais de uma volta de vantagem para o outro modelo do time, de Kamui Kobayashi, Jose Maria Lopez e Mike Conway. Alonso desempenhou papel importante no triunfo, já que, nos turnos da madrugada, quando estava em segundo, foi responsável por descontar mais de um minuto da diferença para o #7, então guiado por Lopez.

Já nos estágios finais, a diferença cresceu ainda mais. O piloto argentino chegou a rodar, enquanto que Kobayashi perdeu a volta de entrada para o reabastecimento e teve de completar quase que uma volta inteira em modo de economia máxima de combustível. A partir dali, os dois Toyotas ficaram separados por mais de uma volta, e coube a Nakajima “trazer a criança para casa” e conquistar a primeira vitória de um carro japonês na classe principal de Le Mans desde 1991, quando a Mazda levou a melhor. 

Quem completou o pódio foi o Rebellion #3, de Gustavo Menezes, Mathias Beche e Thomas Laurent. O time chegou a perder tempo nos boxes durante a madrugada, quando os mecânicos tiveram de investigar um problema, mas ainda assim foi suficiente para terminar à frente do outro carro da equipe – e 11 voltas atrás da Toyota.  

O Rebellion #1, de Bruno Senna, André Lotterer e Neel Jani, fechou na quarta posição. O time enfrentou um grande contratempo na largada, quando Lotterer perdeu parte do bico e precisou fazer um pitstop de emergência ainda na primeira volta. 

Foram os únicos da classe LMP1 a completar a prova. O #11 da SMP Racing, único outro que sobreviveu até a hora final, abandonou nas mãos de Jenson Button nos instantes derradeiros.

G-Drive domina na classe LMP2

Na LMP2, vitória categórica da G-Drive, que comandou a prova sem grandes sustos. Com Jean-Eric Vergne, Roman Rusinov e Andrea Pizzitola ao volante, o time completou com voltas de vantagem para o Signatech Alpine de André Negrão, Nicolas Lapierre e Pierre Thiriet. De quebra, a G-Drive foi a quinta melhor na classificação geral.

Felipe Nasr, que estreou na corrida com a Villorba Corse (equipe regular do ELMS), completou a prova na 14ª posição na categoria. O brasileiro também passou por seus sustos, como quando ficou atolado na caixa de brita durante seu primeiro stint e precisou ser guinchado de volta à pista.

Vitória da Porsche na GTE-Pro

Nos GTs, melhor para o Porsche #92, de Laurens Vanthoor, Michael Christensen e Kevin Estre. Tony Kanaan, ao lado de Harry Thincknell e Andy Priaulx no Ford GT #67, fechou na quarta posição. 

Pipo Derani foi sexto com a AF Corse-Ferrari #52, em companhia de Toni Vilander e Antonio Giovinazzi. Outro carro do time, com Daniel Serra, James Calado e Alessandro Pier Guidi, fechou em oitavo. 

Augusto Farfus, que retornou a Le Mans com a BMW em parceria com Antonio Felix da Costa e Alex Sims, abandonou no início da manhã após um acidente no turno do piloto inglês. 

Por fim, na GTE-Am, melhor para o Porsche #77 da equipe Dempsey-Proton, com Matt Campbell, Christian Ried e Julien Andlauer, que ficou menos de uma volta à frente da Ferrari #54 encabeçada pelo ex-F1 Giancarlo Fisichella, Francesco Castellacci e Thomas Flohr. 

 

História da Indústria Automobilística Nacional: Dodge, uma marca forte!

Dodge é uma marca de automóveis e veículos comerciais pertencente hoje ao grupo americano Fiat Chrysler Automobiles.

A Dodge tem uma longa história, no início de 1900, os irmãos John Francis Dodge e Horace Elgin Dodge decidiram construir um automóvel diferente.

Começaram com a produção de peças e, em 1914, desenvolveram sua indústria automobilística.

Nos anos 1920 os irmãos faleceram, e em 1928 a Dodge Brothers passou a integrar a Chrysler Corporation.

O carneiro montanhês foi adicionado em 1932 aos automóveis Dodge como ornamento do capô, simbolizando estilo agressivo, força e robustez.

Em 1934, a Chrysler precisava aumentar as vendas do DeSoto, sua marca existente entre Plymouth e Dodge.

Com isto, melhorou o acabamento do modelo e lançou na marca a nova carroceria Airflow, que era a mais cara da Chrysler, fazendo com que a Dodge deixasse de ser a marca de luxo abaixo dos modelos Chrysler.

Na década de 50, a Chrysler decide que a Dodge enfrente de vez sua grande rival, a Pontiac.

Com isto, nasceriam novos modelos, como o Dodge Royal, focado no melhor custo e na esportividade.

Fato que ficaria notório na era dos Muscle Cars, com o Charger e o Pontiac GTO Judge sendo os maiores expoentes - e eternos rivais - do gênero.

 

Modelos fabricados pela Dodge “mundial”:

Dodge 100 "Commando" , 1955 Dodge, 1958 Dodge, Dodge 330, Dodge 400, Dodge 50 Series, Dodge 500, Dodge 600, Dodge Custom 880, Dodge A100, Dodge Aries, Dodge Aspen, Dodge Avenger, Dodge B Series, Dodge B-series van, Dodge Bluesmobile, Dodge C Series, Dodge Caliber, Dodge Caravan, Dodge Challenger, Dodge Charger, Dodge Charger (L-body), Dodge Charger (LX), Dodge Charger (B-body), Dodge Charger (1999 concept), Dodge Charger Daytona, Dodge Colt, Dodge Copperhead, Dodge Coronet, Dodge D Series, Dodge Adventurer, Dodge D-500, Dodge Dakota, Dodge Dart, Dodge Daytona, Dodge Demon Concept, Dodge Demon, Dodge Diplomat, Dodge Durango, Dodge Dynasty, Dodge EPIC, Dodge Fluid Drive, Dodge Hornet, Dodge Intrepid, Dodge Intrepid ESX, Dodge Journey, Dodge Kahuna, Dodge Kingsway, Dodge La Femme, Dodge Lancer, Dodge LeBaron, Dodge M37, Dodge M80, Dodge MAXXcab,

Dodge Magnum, Dodge Matador, Dodge Meadowbrook, Dodge Mirada, Dodge Monaco, Dodge Nitro, Dodge Omni, Dodge Omni 024, Dodge Phoenix (Australia), Dodge Polara, Dodge Power Wagon, Dodge Powerbox, Dodge Ram, Dodge Ram Wagon, Dodge Ram Van, Dodge Ram 50, Dodge Ram Daytona, Dodge Ram SRT 10, 2009 Dodge Ram, Dodge Ramcharger, Dodge Rampage, Dodge Rampage Concept, Dodge Razor, Dodge Rebel, Dodge SRT-4, Dodge Shadow, Dodge Sidewinder, Dodge Slingshot, Dodge Spirit, Dodge St. Regis, Dodge Stratus, Dodge Super 8 Hemi, Dodge Super Bee, Dodge Tomahawk, Dodge Town Wagon, Dodge Venom, Dodge Viper, Dodge Warlock, Dodge ZEO.

 

Modelos fabricados no Brasil pela Dodge:

- Dart Sedan: de 1969 a 1981.

- Dart Coupé: de 1970 a 1981.

- Charger LS Esporte: de 1971 a 1975.

- Charger R/T: Esporte com mais potência e acabamento diferenciado, fabricado de

  1971 a 1980.

- Dart SE: visual esportivo, era um Dart coupé com acabamento simplificado, fabricado

  de 1972 a 1975.

- Dart Gran Sedan: top de linha com carroceria de 4 portas, fabricado de 1973 a 1978.

- Dart Gran Coupé: top de linha com carroceria de 2 portas, fabricado de 1973 a 1975.

- 1800 ou Polara: sedan de porte médio. Chamado inicialmente de 1800, passou a se

  chamar Polara anos mais tarde. Foi fabricado de 1973 a 1981.

- Magnum: substituiu os Gran Coupé, fabricado de 1979 a 1981.

- LeBaron: substituiu os Gran Sedan, fabricado de 1979 a 1981.

- Dakota: Picape média, fabricada de 1998 a 2001.


Fale conosco, estamos esperando sua sugestão sobre matérias, críticas e comentários. Você, amigo leitor, é nosso principal combustível. Esta coluna é feita para você. Nosso e-mail à sua disposição 24 horas, 7 dias por semana é motor14news@gmail.com.

Parceiro: www.planetavelocidade.com.br

 

Uma boa semana, automaníacos. Até a próxima.


“Mais um sonho realizado.

             Fernando Alonso, sobre sua vitória nas 24 Horas de Le Mans pela Toyota


Reinaldo dos Santos Filho mora em São Manuel/SP, tem 49 anos, é jornalista especializado em automobilismo, administrador de empresas, escritor, piloto profissional e membro da Irmandade M.C.. Pai do Thiago Augusto, Roberta, Luís Guilherme e Giovanna.

 

Matéria sob responsabilidade do autor (Mtb 82.886/SP)

colunistas

REINALDO FILHO 18/09/2018 09:56
REINALDO FILHO 11/09/2018 12:54
REINALDO FILHO 04/09/2018 12:57
POWER RACING NEWS 07/08/2018 10:02
POWER RACING NEWS 24/07/2018 07:00
REINALDO FILHO 17/07/2018 06:00
REINALDO FILHO 10/07/2018 08:04
REINALDO FILHO 03/07/2018 09:02
REINALDO FILHO 12/06/2018 09:33
POWER RACING NEWS 05/06/2018 08:55
REINALDO FILHO 29/05/2018 09:09
REINALDO FILHO 22/05/2018 09:09
POWER RACING NEWS 01/05/2018 11:57
REINALDO FILHO 24/04/2018 08:44
REINALDO FILHO 17/04/2018 08:30
POWER RACING NEWS 10/04/2018 08:30
POWER RACING NEW 13/03/2018 08:37
POWER RACING NEWS 06/03/2018 08:48
POWER RACING NEWS 19/12/2017 09:11
POWER RACING NEWS 12/12/2017 09:03
Colunista 123