POWER RACING NEWS 06/06/2017 09:19

Reinaldo Filho fala sobre IndyCar, Nascar, MotoGP e as novidades da indústria automobilística

Power Racing destaca a rodada dupla da IndyCar nas ruas de Detroit, NASCAR Monster Energy Cup em Dover, MotoGP em Mugello/Itália, novidades da semana da indústria automobilística e claro, nossa “Volta Rápida”

IndyCar tem rodada dupla em Detroit com domínio de Graham Rahal e da Honda

            A IndyCar disputou, neste final de semana (3 e 4) em Detroit, mais uma rodada dupla nas ruas de Detroit, capital mundial da indústria automobilística.

            Na primeira corrida, disputada no sábado (03), Graham Rahal, piloto da Rahal Letterman Lanigan, levou seu Honda para o lugar mais alto do pódio, dominando as ruas da cidade americana, se tornando o sétimo vencedor diferente nas sete etapas já realizadas em 2017.

            Graham largou na pole e foi ameaçado nas voltas iniciais pelo brasileiro Hélio Castroneves, piloto da Penske. Mas a estratégia adotada por ambos foi crucial para Graham vencesse a corrida: o norte-americano fez dois pit stops, na 23ª e na 48ª volta, e o brasileiro três, nas voltas 14, 36 e 51.

            E a falta de sorte coroou Helinho com uma bandeira amarela na 27ª volta, causada por Charlie Kimball (Ganassi) e Conor Daly (AJ Foyt), quando estava na ponta, com uma vantagem de mais de 5s para Rahal. A bandeira amarela reagrupou os carros, fazendo Helinho perder toda vantagem. Essa bandeira amarela somada às 3 paradas levaram Helinho a terminar na P7.

            A P2 ficou com Scott Dixon, da Ganassi, que também fez duas paradas, a exemplo de Rahal, sendo a última delas na volta 50. Outro a parar duas vezes foi Alexander Rossi (Andretti/Herta), que terminou na P5..

            James Hinchcliffe que rodou logo na primeira volta, causando a primeira bandeira amarela do dia, conseguiu recuperar-se na prova e terminou na P3, fazendo um pódio com domínio da Honda nas 3 primeiras posições. Sua recuperação foi à base da acertada estratégia de pits.

            Josef Newgarden, companheiro de Helinho na Penske, fez três pits e cruzou na P4. O outro piloto  brasileiro, Tony Kanaan, da Ganassi terminou somente na P15. O estreante Esteban Gutierrez, piloto da Dale Coyne e que vai substituir Sebastien Bourdais, que se acidentou no qualify das 500 Milhas a poucos dias e deverá passar o resto da temporada se recuperando,  ficou na P19.

            Gutierrez, mexicano, já foi piloto de testes da Lotus ART em 2011 e piloto titular da Sauber em 2012 e Haas em 2016, também na F1. Foi considerado um dos pilotos mais difíceis em se “colocar” dentro de um carro de F1, cujo formato é de um monoposto: Gutierrez mede 1,83 m. de altura, numa categoria onde a média de altura ideal deveria ser de 1,70 m., mas que devido à pilotos como Marcus Ericsson (1,80m.), Romain Grosjean (1,80m.), Daniel Ricciardo (1,80m.) e Max Verstappen (1,80m.) tornou a vida dos engenheiros mais difícil para projetarem um carro para eles.

            Só registrando, Felipe Massa, a anos é o piloto de estatura mais baixa da F1: mede 1,66m. . 

            E no domingo (04), na segunda corrida da rodada dupla em Detroit, novamente Graham Rahal foi soberano. O norte-americano, repetiu a estratégia, adequada para a prova, para ganhar no domingo, tornando-se o primeiro vencedor repetido após oito etapas em 2017.

            O piloto da Rahal Letterman Lanigan largou na P3, tendo a sua frente os pilotos da Andretti, Ryan Hunter-Reay, P2, e Takuma Sato, pole. Hunter-Reay foi superado logo na largada e Sato após o primeiro pit stop: o japonês parou na 23ª volta, e Rahal na 24ª, voltando na frente.

            A partir daí, Josef Newgarden, da Penske, tornou-se a maior ameaça a Rahal. Newgarden adotou a estratégia de três pits, liderando a prova em duas oportunidades. Após seu último  pit, na volta  49 das 70 disputadas, ele voltou na P2, atrás de Rahal.

            Newgarden até conseguiu tirar a diferença, mas de nada adiantou pois a prova teve somente uma única bandeira amarela, somente a cinco voltas do final, para retirar da pista os carros de James Hinchcliffe, da Schmidt Peterson e Spencer Pigot, da Ed Carpenter. A prova chegou a ser paralisada em bandeira vermelha, visando proporcionar as duas voltas finais em verde.

            Will Power, Penske, passou Sato no último stint e fechou o pódio em terceiro. Simon Pagenaud, também Penske, foi quinto, seguido por Scott Dixon, da Ganassi, que tinha a mesma tática de Newgarden, e Alexander Rossi, Andretti/Herta.

            Hélio Castroneves, com seu Penske, brigava pela P3 no começo da prova, mas um toque com Hunter-Reay furou o seu pneu e o mandou para trás. Conseguiu terminar na P9, à frente de Tony Kanaan, da Ganassi, que foi punido por passar por cima de equipamento nos boxes.

 

Classificação final do sábado:

Pos.    Piloto                                     Equipe                                               Kit

  1        Graham Rahal                       Rahal Letterman Lanigan                  Honda

  2        Scott Dixon                            Chip Ganassi Racing                         Honda

  3        James Hinchcliffe                  Schmidt Peterson Motorsports          Honda

  4        Josef Newgarden                  Team Penske                                    Chevrolet

  5        Alexander Rossi                     Andretti Herta                                    Honda

  6        Mikhail Aleshin                       Schmidt Peterson Motorsports          Honda

  7        Helio Castroneves                 Team Penske                                    Chevrolet

  8        Takuma Sato                         Andretti Autosport                              Honda

  9        Ed Jones                                Dale Coyne Racing                           Honda

10        Spencer Pigot                        Ed Carpenter Racing                         Chevrolet

11        Max Chilton                            Chip Ganassi Racing                         Honda

12        Marco Andretti                       Andretti Autosport                              Honda

13        Ryan Hunter-Reay                Andretti Autosport                              Honda

14        Carlos Munoz                         AJ Foyt Enterprises                           Chevrolet

15        Tony Kanaan                         Chip Ganassi Racing                         Honda

16        Simon Pagenaud                   Team Penske                                    Chevrolet

17        J.R. Hildebrand                      Ed Carpenter Racing                         Chevrolet

18        Will Power                              Team Penske                                    Chevrolet

19        Esteban Gutierrez                  Dale Coyne Racing                           Honda

20        Oriol Servia                            Rahal Letterman Lanigan                  Honda

21        Charlie Kimball                       Chip Ganassi Racing                         Honda

 

Não terminou a prova

Piloto                                     Equipe                                              Kit

Conor Daly                             AJ Foyt Enterprises                           Chevrolet (problema mecânico)

 

Classificação final do domingo:

Pos.    Piloto                                     Equipe                                              Kit

  1        Graham Rahal                       Rahal Letterman Lanigan                  Honda

  2        Josef Newgarden                  Team Penske                                    Chevrolet

  3        Will Power                              Team Penske                                    Chevrolet

  4        Takuma Sato                         Andretti Autosport                              Honda

  5        Simon Pagenaud                   Team Penske                                    Chevrolet

  6        Scott Dixon                            Chip Ganassi Racing                         Honda

  7        Alexander Rossi                     Andretti Herta                                    Honda

  8        Charlie Kimball                       Chip Ganassi Racing                         Honda

  9        Helio Castroneves                 Team Penske                                    Chevrolet

10        Tony Kanaan                         Chip Ganassi Racing                         Honda

11        Carlos Munoz                         AJ Foyt Enterprises                           Chevrolet

12        Conor Daly                             AJ Foyt Enterprises                           Chevrolet

13        Marco Andretti                       Andretti Autosport                              Honda

14        Esteban Gutierrez                  Dale Coyne Racing                           Honda

15        Max Chilton                            Chip Ganassi Racing                         Honda

16        Mikhail Aleshin                       Schmidt Peterson Motorsports          Honda

17        Ryan Hunter-Reay                Andretti Autosport                              Honda

18        J.R. Hildebrand                      Ed Carpenter Racing                         Chevrolet

19        Oriol Servia                            Rahal Letterman Lanigan                  Honda

 

Não terminaram a prova

Piloto                                     Equipe                                              Kit

James Hinchcliffe                  Schmidt Peterson Motorsports          Honda (acidente)

Spencer Pigot                        Ed Carpenter Racing                         Chevrolet (acidente)

Ed Jones                                Dale Coyne Racing                           Honda (acidente)

 

Depois da rodada dupla de Detroit, os 10 primeiros na classificação são:

Pos.    Piloto                                     Pontos

  1        Scott Dixon                             303

  2        Helio Castroneves                 295

  3        Takuma Sato                         292

  4        Simon Pagenaud                   278

  5        Josef Newgarden                  259

  6        Graham Rahal                       251

  7        Alexander Rossi                     246

  8        Will Power                              233

  9        Tony Kanaan                         223

10        James Hinchcliffe                  216

                       A Indy volta à pista no sábado (10), na etapa do Texas, no superoval Texas Motor Speedway.

 

NASCAR Monster Energy Cup foi a Dover, no rápido oval de 1 milha

            Jimmie Johnson venceu neste domingo (04) a “AAA 400”, etapa 13 da NASCAR Monster Energy Cup Series em 2017. Foi a terceira vitória do heptacampeão na temporada, 11ª no Dover International Speedway e 83ª na carreira.

            “J.J.” superou Kyle Larson na última relargada, em uma prorrogação. Ele liderou apenas sete voltas da prova, em duas ocasiões diferentes, após ter largado no final do grid em virtude de uma mudança não-aprovada na relação de marchas em seu carro.

            Larson, que liderou 241 voltas, acabou em segundo. Martin Truex Jr. venceu os dois primeiros segmentos, liderou três vezes e 102 voltas, mas perdeu terreno em um pit stop na 343ª volta, sob bandeira amarela. Ficou em terceiro.

            Ryan Newman e Chase Elliott completaram o top five. O estreante Ty Dillon liderou 27 voltas com uma estratégia diferente, mas rodou perto do final da corrida e perdeu a chance de um bom resultado.

            O pole Kyle Busch precisou repetir seu primeiro pit stop após ter a roda traseira esquerda mal apertada, perdendo-a na saída do pit lane. Recuperou-se mas teve outro problema a 38 voltas do final, ficando em 16º.

            Na volta 65, Kurt Busch bateu em Brad Keselowski. O piloto da Stewart-Haas teve outro acidente mais tarde, desta vez sozinho.

            O destaque da prova ficou para a “baixinha invocada” Danica Patrick, piloto da Stewat-Haas, que terminou num excelente P10.

 

Confira o TOP TEN de Dover:  

Pos.    Piloto                                     Carro

  1        Jimmie Johnson                    Chevrolet Camaro SS #48

  2        Kyle Larson                            Chevrolet Camaro SS #42

  3        Martin Truex Jr.                     Toyota Camry #78

  4        Ryan Newman                       Chevrolet Camaro SS #31

  5        Chase Elliott                           Chevrolet Camaro SS #24

  6        Daniel Suarez                        Toyota Camry #19

  7        Jamie McMurray                   Chevrolet Camaro SS #1

  8        Denny Hamlin                      Toyota Camry #11

  9        Kevin Harvick                        Ford Fusion #4

10        Danica Patrick                       Ford Fusion #10

 

            Continuando com nosso comparativo das marcas, desta vez a Chevrolet (5) fez bonito, seguido pela Toyota (3) e Ford (2), no TOP TEN. Dover, por ser uma pista curta, favorece os carros Chevrolet e Toyota, que possuem resposta rápida nas acelerações e retomadas. Os Ford tem a fama de atingirem maior velocidade final, o que em Dover não é conseguido.

            A NASCAR desembarca no Pocono Raceway, Long Pond, hoje para a disputa da Axalta “We Paint Winners” 400 e dia 12/06, próxima segunda feira, no Michigan International Speedway, Brooklyn, para o FireKeepers Casino 400, respectivamente 14° e 15° etapas da temporada, de um total de 36 etapas.

 

MotoGP  levou a Mugello, Itália, muitas surpresas e a Ducati na P1

            Piloto italiano, Andrea Dovizioso, e equipe italiana, Ducati, numa das mais tradicionais pistas do mundo, Mugello, foram os ingredientes para uma sexta etapa eletrizante na MotoGP 2017. E isso com a presença de 98 mil espectadores.

            Dovi obteve de forma incontestável sua primeira vitória na temporada.

            O italiano largou na P4 com sua Ducati e na quarta volta superou Jorge Lorenzo, companheiro de equipe. Lorenzo chegou a liderar a prova no início. Dovi tinha pela frente seu compatriota Valentino “The Doctor” Rossi e Maverick Viñales, ambos de Yamaha. Após duas tentativas, na quarta e na sexta volta, Dovi superou Rossi e na volta 14 foi a vez se Maveko se render ao excelente rendimento da Ducati. Ele que liderou a prova da volta 4 até ser ultrapassado por Dovi.

            Viñales ainda chegou a ser superado por Danilo Petrucci na  volta 15, mas deu o troco restando quatro e chegou em segundo, atrás da Ducati. O piloto da Pramac Ducati completou o pódio em terceiro, posição garantida na volta 14 após ele passar por Rossi.

            Rossi, ídolo na Itália, que liderou após a largada, teve que se contentar com a P4. Álvaro Bautista, da Aspar chegou na P5, após superar o campeão de 2016 Marc “Formiga Atômica”  Márquez, piloto da Honda, na décima volta.

            Jorge Lorenzo foi apenas oitavo, superado também por Johann Zarco, da Tech 3 Yamaha. Dani Pedrosa caiu com sua Honda na última volta e levou com ele Cal Crutchlow, da LCR Honda.

            Uma decepção para a torcida foi o fraco desempenho da Suzuki,  KTM e Aprilia. A melhor Suzuki chegou na P10 com Andrea Iannone, a KTM na P20 com Bradley Smith atrás da Aprilia, na P19, com Sam Lowes. As outras Aprilia e KTM da prova, pilotadas pelos irmãos Aleix e Pol Espargara, respectivamente, abandonaram a prova depois de sofrerem queda.

 

Confira como terminou em Mugello a MotoGP:

Pos.    Piloto                                     Equipe

  1        Andrea Dovizioso                   Ducati

  2        Maverick Viñales                   Yamaha

  3        Danilo Petrucci                      Pramac Ducati

  4        Valentino Rossi                      Yamaha

  5        Alvaro Bautista                       Aspar Ducati

  6        Marc Marquez                        Honda

  7        Johann Zarco                         Tech3 Yamaha

  8        Jorge Lorenzo                        Ducati

  9        Michele Pirro                          Ducati

10        Andrea Iannone                     Suzuki

11        Tito Rabat                              MVDS Honda

12        Scott Redding                        Pramac Ducati

13        Jonas Folger                          Tech3 Yamaha

14        Hector Barbera                      Avintia Ducati

15        Jack Miller                             MVDS Honda

16        Karel Abraham                       Aspar Ducati

17        Sylvain Guintoli                      Suzuki

18        Loris Baz                                Avintia Ducati

19        Sam Lowes                            Aprilia

20        Bradley Smith                        KTM

 

Não terminaram a prova por queda:

Piloto                                     Equipe

Cal Crutchlow                        LCR Honda

Dani Pedrosa                         Honda

Aleix Espargaro                     Aprilia

Pol Espargaro                        KTM

 

Confira o TOP TEN da MotoGP depois de Mugello:

Pos.    Piloto                                     Moto               Pontos

  1        Maverick Vinãles                   Yamaha          105

  2        Andrea Dovizioso                   Ducati             79

  3        Valentino Rossi                      Yamaha          75

  4        Marc Marquez                        Honda             68

  5        Dani Pedrosa                         Honda             68

  6        Johann Zarco                         Yamaha          64

  7        Jorge Lorenzo                        Ducati             46

  8        Danilo Petrucci                      Ducati             42

  9        Jonas Folger                          Yamaha          41

10        Cal Crutchlow                        Honda             40

 

            A MotoGP corre na Catalunha, Barcelona/Espanha, no próximo domingo (11).

 

Mercado automobilístico: lançamentos da semana

            Ele chegou! O Fiat Argo foi apresentado na semana que passou pela montadora.

            A Fiat aposta todas suas fichas no novo modelo, apesar de estar usando componentes de outros modelos, como os motores, câmbios e vários itens de acabamento interno e externo.

            Partindo de R$ 46.800,00, com a versão equipada com motor 1.0 de 3 cilindros, que vem de fábrica com ar condicionado, direção elétrica, sistema “engine stop” (que desliga o motor nas paradas mais longas, como em semáforos), e vidros elétricos. Esse 1.0 gera até 77cv com Etanol.

            Também estarão disponíveis versões com motores 1.3 de até 109cv e 1.8 de até 139cv. A versão 1.3 básica (à partir de R$ 53.900,00 sem opcionais e câmbio manual). Equipado com o câmbio automatizado GSR, o valor sobe para R$ 58.900,00, mas já com controles de tração e estabilidade.

            Já o motor 1.8 equipa duas versões distintas e completas de fábrica: a Precision que parte de R$ 61.800,00 com câmbio manual e R$ 67.800,00 com câmbio automático de 6 marchas e; HGT, que falaremos a seguir.

            A versão esportiva HGT foi lançada com o modelo Brava na década de 90 e saiu de cena com o mesmo modelo em 2004.

            Já o Argo HGT tem detalhes externos e internos exclusivos da versão, como adereços aerodinâmicos, ponteira do escapamento em forma de trapézio, luzes internas e externas exclusivas, rodas aro 16” de fábrica e aro 17” como opção.

            O projeto do Argo foi desenvolvido pelos designers da Fiat com base no projeto do Tipo europeu. O conceito foi o de bom espaço interno, boa penetração aerodinânica (coeficiente Cx) que em conjunto com motores econômicos devem fazer o carro ser rápido e econômico. Por isso a aposta nos motores 1.0 de 3 cilindros e 77cv.

            Outros opcionais são disponibilizados conforme as versões: vidros traseiros elétricos, central multimídia com aplicativos para celulares, GPS integrado e tela de 7”.

            O Fiat Argo chega para ocupar o espaço deixado pelos modelos Punto e Bravo e num futuro próximo, ser a opção para substituir as versões mais caras do Palio, que serão descontinuadas.

            Seus concorrentes diretos são Hyundai HB20, Chevrolet Onix, VW Gol, Fox e Golf GTI (somente o Argo HGT), Toyota Ethios, Renault Sandero, Citroen C3 e Honda FIT. Todos em suas versões hatch.

            A Peugeot relança a versão comemorativa “Roland Garros”, agora com os modelos 308 e 408.

            O hatch 308 terá sua produção em 200 unidades e o sedan 408, 100 unidades. Os diferenciais são bancos em couro, emblemas comemorativos em locais estratégicos dos carros e outros “mimos” como retrovisores cromados, teto solar, central multímidia com GPS, rodas aro 17” com detalhes laranja, luzes diurnas de LED e o motor 1.6 turbo de até 173cv acoplado no movo câmbio automático de 6 marchas.

            Pouco a oferecer se comparado a carros de luxo e que custam cerca de 10% a 20% mais: tanto o 308 quanto o 408 tem preço fixo de R$ 101.950,00. Caros para o que oferecem.

            E aproveitando a balada dos lançamentos a Citroën e Peugeot, montadoras controladas pelo grupo empresarial PSA, está lançando (até que enfim) o tão solicitado câmbio de 6 marchas.

            Citroën C3 e Aircross e, Peugeot 308 e 408 são os modelos escolhidos para receber o novo câmbio. Tanto Citroën como Peugeot optaram em usar o câmbio automático somente nos motores 1.6, turbo ou aspirados. Versões das marcas com motores menos potentes, como o C3 1.2 de até 90cv não terá a opção do câmbio automatizado, somente manual.

            Mas parece que o bom senso chegou aos engenheiros da Citroën: a partir de agora o Aircross não é mais equipada com o ultrapassado motor 1.5. Agora somente o motor 1.6 equipa o modelo. Com isso o Aircross ganha em velocidade, força e agilidade a um preço muito atrativo, à partir de R$ 56.490,00, até R$ 76.400,00, dependendo da versão.

            As minivans de luxo C4 Picasso (para 5 ocupantes) e Grand Picasso (para 7 ocupantes), receberam uma restilização em seu visual, principalmente no para-choque dianteiro e nas lanternas traseiras com lâmpadas de LED.

            Outros itens de série são a comutação automática dos faróis de baixo para alto e vice versa, leitor de faixas nas pistas e de placas de trânsito, além de alerta de pontos cegos.

            Seus valores partem de R$ 121.400,00 na C4 Picasso Seduction e R$ 132.000,00 na Intense.

            A Gran Picasso sai por R$ 131.400,00 na Seduction e R$ 142.000,00 na Intense.

            Bons preços para carros com design e tecnologia de ponta.

 

Volta Rápida

- mais uma vez começando nossa coluna com Fernando Alonso. Agora, o piloto da McLaren Honda está incrédulo com relação aos resultados positivos que a Honda promete para a atualização do sistema motriz da marca que será disponibilizado à McLaren para a próxima etapa da temporada.

- O ex piloto Jack Stewart, ex dono da extinta Stewart F1, onde Barrichello correu por 2 anos, que depois foi comprada pela Jaguar e após 2 temporadas fracassadas se retirou das pistas, “sugeriu” com toda sua experiência e visão, que Vettel deverá vencer Hamilton nas pistas e ser campeão do mundo em 2017. O motivo? Claro, a franca evolução não só da Ferrari como do piloto. E também o fato de que Hamilton não sabe andar da P3 para trás. Nessas posições, a possibilidade de Hamilton cometer erros é maior.

- A Willians está em um mato sem cachorro: permanecer com Lance Stroll, pelos US$ 40.000.000,00 que injetará anualmente na equipe através de seu pai, e continuar em franca queda na tabela ou renovar com Felipe Massa e com outro piloto experiente e de ponta para 2018 e tentar voltar a ser uma equipe de média a grande.

Como o dinheiro fala mais alto, a decisão será a mais difícil a ser tomada por Claire Willians. O que se tem de certeza até agora é que Felipe Massa está muito bem na cotação da equipe para renovar seu contrato por mais uma temporada. Mas para isso ele já avisou que exige um carro competitivo e confiável, pois se tem o melhor motor da categoria e só falta um bom carro.

Já Lance Stroll, estão veiculando pelo mundo sugestões para que vá para a IndyCar pois lá se corre muito em ovais, que teoricamente as curvas são mais fáceis de fazer. Curva é uma tarefa que Stroll notavelmente não consegue fazer. Nem no videogame. E isso dito pelo próprio piloto nos treinos em Mônaco.

- Robert Kubica, piloto polonês que sofreu grave acidente em 2011, quando disputava uma etapa de um rali em Andorra, está preparado para o seu primeiro teste de Fórmula 1, desde o acidente, na próxima terça-feira em um Lotus 2012 em Valência.

Kubica pilotou um carro de F1 durante um teste oficial no circuito de Ricardo Tormo em fevereiro de 2011, poucos dias antes do acidente, que pôs um fim em seu período como piloto de primeira linha em monopostos.

Depois de fazer uma tentativa de retorno às corridas de circuitos no ano passado, Kubica passou os últimos meses testando uma variedade de carros, incluindo um GP3 na pista de Franciacorta na Itália, um carro da Fórmula E em Donington Park e, mais recentemente, um LMP2 Dallara para a SMP Racing em Monza.

Ele também estava preparado para participar do Campeonato Mundial de Endurance com a equipe ByKolles LMP1, mas desistiu na véspera da rodada de abertura da série em Silverstone.

Na terça-feira, ele está pronto para se juntar ao piloto de testes da Renault Sergey Sirotkin para sua primeira experiência em um carro grand prix em mais de seis anos, conduzindo o carro show da Renault, que é um chassi Lotus E20 de 2012.

- Domingo o canal de TV paga Esporte Interativo, de propriedade do Grupo Bandeirantes, transmitiu um programa de 1 hora destinado à Fórmula Inter, criada pelo competente Marcos Galassi e que tem como professores Artur Bragantini, “A Lenda” e Luciano Zangirolami. Dois competentes e experientes professores que merecem a posição que ocupam hoje no cenário do automobilismo nacional.

A F.Inter é uma categoria escola de monopostos, onde se trata o aprendizado como um laboratório de pilotos. Cada piloto tem seu carro, onde pode trabalhar o acerto, por seus patrocinadores, etc.

Mas o que se ensina de importante também são disciplinas como Marketing Pessoal, Como se Comportar como piloto dentro e fora das pistas, noções de mecânica básica e de acerto do carro.

Uma categoria em ascensão e que dará bons frutos para o automobilismo mundial.

- Agora, uma visão particular sobre um assunto que tomou conta da mídia por 2 dias: o aumento de 22% nos acidentes de trânsito com vítimas fatais.

Tenho algumas poucas observações a fazer: 1-acidentes acontecem por falta de manutenção dos veículos. Não é porque seu carro ou moto está andando que não precisa passar por check-up completo. 2-quando a lei permitiu o uso do etilômetro, ou bafômetro, foi um carnaval de prisões. Hoje, a maioria dos equipamentos estão sem aferição, quebrados ou simplesmente sumiram. A PM não tem equipamentos suficientes para realizar blitz nas cidades. 3-muitos motoristas não tem condições nenhuma de conduzir um veículo, quer seja por falta de experiência ou por se acharem serem os novos Ayrtons Senna no Brasil. Na verdade, são todos trouxas, pois sabemos que hoje a formação de um motorista por uma autoescola é totalmente deficitária, isso por conta da lei. Precisa-se formar motoristas conscientes e aptos a pegar as ruas com responsabilidade e sabedoria.

 

Fale conosco, estamos esperando sua sugestão sobre matérias, críticas e comentários. Você, amigo leitor, é nosso principal combustível. Esta coluna é feita para você. Nosso e-mail à sua disposição 24 horas, 7 dias por semana é motor14news@gmail.com.

 

Uma boa semana, automaníacos. Até a próxima.

 

“Ter 70 anos hoje para mim é irrelevante. O que é importante é como me sinto de um modo geral. Me sinto como um garoto. A idade é apenas uma marcação cronológica. Um calendário. Pretendo ainda correr na Inter e ganhar corrida e quem sabe, ser campeão de uma temporada”. Artur Bragantini, A Lenda,  quando perguntado em entrevista de como se sente aos 70 anos junto com tantos garotos.

 

Reinaldo dos Santos Filho mora em São Manuel/SP, tem 48 anos, é jornalista especializado em automobilismo, administrador de empresas, escritor, piloto profissional e motociclista. Pai do Thiago Augusto, Luís Guilherme e Giovanna.

Matéria sob responsabilidade do autor (Mtb 82.886/SP)

colunistas

POWER RACING NEWS 17/10/2017 08:45
POWER RACING NEWS 10/10/2017 09:14
POWER RACING NEWS 02/10/2017 20:45
POWER RACING NEWS 19/09/2017 09:01
POWER RACING NEWS 12/09/2017 08:41
POWER RACING NEWS 05/09/2017 10:09
POWER RACING NEWS 29/08/2017 10:33
POWER RACING NEWS 22/08/2017 09:24
POWER RACING NEWS 08/08/2017 08:24
POWER RACING NEWS 01/08/2017 13:39
POWER RACING NEWS 25/07/2017 09:29
POWER RACING NEWS 17/07/2017 22:06
POWER RACING NEWS 11/07/2017 08:52
POWER RACING NEWS 04/07/2017 10:42
POWER RACING NEWS 27/06/2017 08:25
POWER RACING NEWS 20/06/2017 09:21
REINALDO FILHO 13/06/2017 09:17
POWER RACING NEWS 30/05/2017 09:01
POWER RACING NEWS 23/05/2017 09:48
POWER RACING NEWS 16/05/2017 08:19
Colunista 20