POWER RACING NEWS 21/11/2017 08:31

Stock Car Brasil, Nascar Monster Energy Cup, semana da indústria automobilística e “Volta Rápida”

Stock Car Brasil em Goiânia, Nascar Monster Energy Cup em Homestead-Miami, semana da indústria automobilística e “Volta Rápida”

 

Stock Car Brasil correu em Goiânia com vitórias de Daniel Serra e Átila Abreu

            Palco da etapa de abertura da temporada 2017 da Stock Car, o Autódromo de Goiânia voltou a receber a categoria neste domingo (19) para a 11ª e penúltima prova do campeonato e o que se viu foi praticamente um replay da corrida de abril, com Daniel Serra largando da pole e vencendo a prova.

            A segunda posição ficou com o quarto do grid, Ricardo Zonta, seguido pelo português Antonio Felix da Costa, que disputou a etapa de Goiânia a convite da Hero Motorsporte, na terceira posição.

            Thiago Camilo, vice-líder da Stock Car e principal rival de Daniel Serra na briga pelo título, largou da quinta posição e cruzou a linha de chegada em oitavo. 

            Logo na largada da prova de abertura da rodada dupla de Goiânia, o líder do campeonato e pole position da corrida, Daniel Serra, saltou na frente e manteve a ponta, enquanto Marcos Gomes, segundo do grid, não largou bem e acabou ultrapassado por Ricardo Maurício, Thiago Camilo e Ricardo Zonta.

            Mais atrás, Tuka Rocha foi atingido pelo carro de Antonio Pizzonia, bateu no muro de proteção da reta dos boxes e abandonou a corrida goiana. Com seu carro avariado, Pizzonia precisou entrar nos boxes para reparos, mas também acabou abandonando.

            Com cinco voltas percorridas, Serra se mantinha na frente graças ao botão de ultrapassagem e à escolta de seu companheiro de equipe Ricardo Maurício, que pouco depois teve o pneu traseiro esquerdo de seu carro furado e acabou precisando entrar nos boxes.

            Um pouco mais atrás, Anonio Felix da Costa, que disputou a etapa de Goiânia a convite da equipe Hero Motorsports e largou em sexto, partiu para o ataque e tomou a quarta posição de Thiago Camilo.

            Pouco depois, Felix da Costa voltou a acionar o botão de ultrapassagem para tomar a terceira posição de Marcos Gomes. Quem aproveitava bem a disputa por posição entre seus perseguidores era Daniel Serra, que seguia na liderança e abria vantagem de 3,5 segundos de Ricardo Zonta, o segundo colocado.

            Faltando 18 minutos para o fim da corrida, os boxes foram abertos para reabastecimento e troca de pneus e os primeiros a entrar foram Serra, Zonta e Marcos Gomes. Já Thiago Camilo, vice-líder do campeonato e principal rival de Daniel Serra, na luta pelo título, se segurou ao máximo na pista e foi um dos últimos a entrar nos boxes.

            Após todas as paradas para reabastecimento, a liderança voltou para as mãos de Daniel Serra, com Zonta em segundo e Felix da Costa em terceiro.

            Faltando oito minutos para o fim, Júlio Campos enfrentou problemas e não conseguiu recolher seu carro para fora da pista. Com isso, o Safety Car foi acionado e reagrupou o grid.

            Na relargada, Serra voltou a acionar o botão de ultrapassagem para assegurar a vitória, com Zonta em segundo e Felix da Costa em terceiro.

TOP TEN da corrida 1

Pos.                Piloto                                                 Equipe

  1        #29      Daniel Serra                                       Eurofarma RC

  2        #10      Ricardo Zonta                                    Shell Racing

  3        #444    Antonio Felix da Costa                      Hero Motorsport

  4        #80      Marcos Gomes                                  Cimed Racing

  5        #5        Denis Navarro                                    Cimed Racing Team

  6        #46      Vitor Genz                                          Eisenbahn Racing Team

  7        #65      Max Wilson                                        RCM Motorsport

  8        #21      Thiago Camilo                                   Ipiranga Racing

  9        #111    Rubens Barrichello                            Full Time Sports

10        #51      Atila Abreu                                         Shell Racing

                                  

            Já na corrida 2, com o grid invertido, o décimo colocado da primeira corrida do dia, Átila Abreu largou na pole position da corrida 2, dividiu a primeira fila com Rubens Barrichello e levou a melhor na largada e manteve a primeira posição.

            Mais atrás, Antonio Felix da Costa, que na primeira corrida ficou em terceiro e largou em sétimo na corrida 2, se envolveu em um incidente com Denis Navarro, foi para a grama e abandonou a prova ainda na primeira volta.

            Enquanto isso, o líder do campeonato e vencedor da primeira corrida do dia, Daniel Serra, conseguia se manter na mesma décima posição da largada da corrida 2.

            Com dez voltas completadas, Átila Abreu aproveitava a briga entre Rubens Barrichello, Thiago Camilo e Max Wilson para abrir na frente e abrir boa vantagem.

            Mais atrás, Ricardo Zonta e Sergio Jimenez se tocaram, rodaram e levaram de carona Bia Figueiredo, que precisou frear forte para não bater no carro de Zonta.

            Após todas as paradas para reabastecimento e troca de pneus, Átila Abreu, que se segurou o máximo que pôde na pista, foi um dos últimos a entrar nos boxes e voltou à liderança, trazendo junto Thiago Camilo.

            Em uma tentativa de defender sua posição, Camilo jogou o carro na frente de Max Wilson, que colocou duas rodas na grama e conseguiu ultrapassar o vice-líder da Stock Car. A manobra rendeu uma advertência por atitude antidesportiva a Camilo.

            Nas voltas finais, Max Wilson, que estava com um carro mais equilibrado, tentou atacar Átila na tentativa de tomar a liderança, mas o piloto do carro # 51 ainda tinha um botão de ultrapassagem, conseguiu se defender para garantir sua segunda vitória no ano.

 

TOP TEN da corrida 2

Pos.                Piloto                                                 Equipe

  1        #51      Átila Abreu                                         Shell Racing

  2        #65      Max Wilson                                        RCM Motorsport

  3        #00      Cacá Bueno                                       Cimed Racing

  4        #21      Thiago Camilo                                   Ipiranga Racing

  5        #70      Diego Nunes                                      Hero Motorsport

  6        #83      Gabriel Casagrande                          Vogel Motorsport

  7        #12      Lucas Foresti                                     Full Time Academy

  8        #46      Vitor Genz                                          Eisenbahn Racing Team

  9        #29      Daniel Serra                                       Eurofarma RC

10        #110    Felipe Lapenna                                  Cavaleiro Sports

 

            A Stock encerra a temporada em 17 de dezembro na pista de Interlagos, com pontuação dobrada.

                                     

NASCAR Monster Energy Cup ganhou em Homestead-Miami  um novo campeão: Martin Truex Jr.

            A NASCAR fechou a temporada 2017 com um novo campeão: Martin Truex Jr. O piloto da Furniture Row conseguiu a oitava vitória do ano e o título, segurando Kyle Busch nas voltas finais, sem tanto domínio como nos triunfos anteriores desta temporada.

            Além de Busch, Truex teve que superar Brad Keselowski e Kevin Harvick, os outros finalistas da categoria. Mas ele nem sempre teve o carro mais rápido da pista, com o #18 possuindo melhor desempenho nas long runs, reconhecidamente.

            Após tentativa de estratégia de pits não dar certo para Busch, Truex conseguiu boa distância sobre segundo colocado na última relargada, o suficiente para “segurar” Busch nas últimas 30 voltas.   Kyle Larson, que não brigava mais pelo título, tentou entrar na disputa, mas teve que se conformar com o terceiro posto.

            Harvick acabou na quarta colocação e Keselowski na sétima.

            Dale Earnhardt Jr., que fez sua última prova como piloto da NASCAR, foi o 25º e Danica Patrick, que só voltará em 2018 para as 500 Milhas de Daytona se acidentou na 142ª volta.

            Em Homestead-Miami, Ford e Toyota entraram em igual situação mas a Toyota levou a melhor, fazendo a P1.  Como sabemos, este foi o primeiro play off que a Chevrolet não teve nenhum Camaro SS na disputa pelo título de pilotos. Fato inédito.

            Assistindo a toda a corrida, o que pudemos ver foi um Martin Truex Jr. decidido, imbatível. Tanto Truex quanto sua equipe souberam criar uma estratégia a qual, bem aplicada, deu a vitória da corrida e o título da temporada a Truex.

            Vale lembrar que, no formato de play off, leva o título da NASCAR, nas três categorias, o piloto que terminar na frente dos outros que postulam ao título. E nesse formato, inédito no automobilismo mundial, o piloto que leva o título não precisa vencer a prova. E o vencedor da mesma pode não ser um dos quatro classificados para a final.

            Nas categorias de acesso, Truck Series e NASCAR Xfinity, sagraram-se campeões Christoffer Bell e William Byron, respectivamente.

            A todos os campeões de 2017, nosso respeito e admiração. E que venha logo a temporada 2018!!!

            A NASCAR volta em fevereiro, com a 60ª edição da Daytona 500.

A semana do mercado automobilístico

            Troller, marca de jeeps brasileira, lançou a segunda geração do Trolles T4.

            Equipado com motor turbodiesel 3.2 de 5 cilindros e 200 cv, herdado da Ranger, a nova geração do “jeepão” nacional mostra robustez, performance e agilidade, mas seu espaço interno continua limitado.

            A Ford, dona da marca, fixou seu preço em R$ 128.994,00, versão única, equipado com ar condicionado dual zone, câmbio manual de 6 marchas, acionamento eletrônico da tração 4X4, reduzida e bloqueio do diferencial, som, controles elétricos de vidros, travas e retrovisores, teto solar duplo fixo e rodas de 17”.

            Só airbags não existem no T4, com a justificativa plausível que eles poderiam ser acionados por solavancos ou pequenas colisões, muito comum em trilhas.

            A VW mostrou esta semana o sedan médio Virtus.

            Montado sobre a plataforma do recém lançado hatch Polo, mas com o espaço entre eixos aumentado em 8,5 cm aproximadamente, o Virtus vem para brigar com Renault Logan, Hyundai HB20X, Ford Ka Sedan, Chevrolet Prisma e até com seu irmão mais velho, VW Voyage.

            O Virtus terá todas as versões de praxe da marca, com exceção das que são equipadas com motores 1.0 aspirados. Versões 1.0 serão equipadas somente com motores 1.0 TSI turbo de até 128cv.

            Seu interior e acabamento são os mesmos usados no Polo. Já seu design, ficou mais para o Jetta que para o Polo.

            A VW agendou as vendas do Virtus para o início de 2018, sendo que definirá o valor das versões dias antes da chegada às concessionárias.

Volta Rápida

- E como temos pilotos brasileiros correndo mundo afora nas mais diversas categorias, neste final de semana tivemos mais brasileiros campeões:

Bruno Senna – Mundial WEC

Pietro Fittipaldi – F-V8

- Toto Wolff já se juntou a Niki Lauda ao dizer que está preocupado com o futuro da Fórmula 1.

Lauda, que é coproprietário da equipe da Mercedes junto com Wolff e a fabricante de automóveis alemã, disse recentemente que está preocupado com a visão da Liberty sobre o futuro da categoria.

“Tivemos que dar tempo para identificar o DNA da série. Mas eu já posso dizer isso para a Mercedes, e do que eu falei com outras equipes também, há coisas que nos preocupam. Um deles é que eles reestruturaram a F1, contratando vários profissionais a um custo de 70 milhões de dólares por ano, o que poderia significar menos dinheiro para as equipes. Ainda não sabemos que montante será dividido entre nós em 2018”, Lauda disse.

A lenda da F1 também disse que está preocupado com os planos da Liberty no lado esportivo.

“Toda vez que falamos, tenho a sensação de que eles (Liberty) querem o sistema NASCAR, onde todas as equipes são as mesmas para que todos possam vencer. Mas isso é o oposto da F1. Em nossa competição, honramos o melhor carro, os melhores designers e os melhores pilotos. E isso é algo que Ross (Brawn) deve saber porque ele fez parte desta F1”, acrescentou.

Wolff, chefe da equipe Mercedes, admite que ele compartilha as preocupações de Lauda.

“Bernie Ecclestone inventou algo e a transformou em algo excelente há mais de 50 anos, e agora temos a responsabilidade de mantê-lo ótimo. Temos opiniões diferentes sobre como fazer isso, mas continuaremos conversando uns com os outros”, disse Wolff.

- Paddy Lowe, chefe técnico da Williams, diz que integrar o halo ao chassi de Fórmula 1 de 2018 está sendo mais desafiador do que lidar com o impacto aerodinâmico que o dispositivo terá.

Todas as equipes precisam adaptar seus projetos para receber o halo, e os monopostos do próximo ano terão de passar por novos testes antes de serem homologados pela FIA.

“Colocar aquilo no carro é um grande projeto”, declarou Lowe. “Ainda estamos trabalhando nisso, a integração é difícil. Há cargas altas para acomodar, então acredito que o maior impacto é estrutural, não aerodinâmico”.

Lowe afirma que algumas equipes podem fazer um trabalho melhor do que outras, passando pelos novos testes sem adicionar peso demais ao chassi.

“Acho que há um pouco de performance nisso”, acrescentou ele. “Provavelmente, a principal área é o quão eficiente você pode tornar o dispositivo para suportar as cargas – quanto peso você precisa colocar nesse problema? Porque tudo diz respeito ao peso”.

- João Doria, prefeito de São Paulo, classificou como “especulações” os relatos de que Interlagos está prestes a perder o GP do Brasil.

O futuro do evento já estava em dúvida antes mesmo da sequência de incidentes violentos que marcaram a edição de 2017.

Depois dos problemas, a imprensa brasileira alegou que Florianópolis foi apontada como uma potencial alternativa para o GP do Brasil.

“Não houve nada, exceto especulações. Nós temos um contrato com a FIA e com a Liberty até 2020. E esperamos que continue por mais cinco, dez anos após a privatização de Interlagos. São Paulo é o maior centro e destino de turismo e negócios da América Latina. Sem nenhum desrespeito a Florianópolis ou qualquer outra cidade brasileira, São Paulo é tão importante para a F1 quanto a F1 é para a cidade”, declarou Dória.

 

Fale conosco, estamos esperando sua sugestão sobre matérias, críticas e comentários. Você, amigo leitor, é nosso principal combustível. Esta coluna é feita para você. Nosso email à sua disposição 24 horas, 7 dias por semana é motor14news@gmail.com.

Uma boa semana, automaníacos. Até a próxima.

“Não acredito que Alonso irá ter condições de disputar o título de 2018.

            Felipe Massa, sobre em quais pilotos ele apostaria  disputarem o título da temporada de 2018 da F-1.

 

Reinaldo dos Santos Filho mora em São Manuel/SP, tem 49 anos, é jornalista especializado em automobilismo, administrador de empresas, escritor, piloto profissional e motociclista. Pai do Thiago Augusto, Roberta, Luís Guilherme e Giovanna.

Matéria sob responsabilidade do autor (Mtb 82.886/SP)