ELEIÇÕES 2018 17/09/2018 21:15

Conheça mais sobre seu candidato na página do TSE

Foto: Divulgação

Faltam poucos dias para as eleições do próximo dia 7 de outubro, e muitos eleitores ainda não escolheram seus candidatos. Aqueles cidadãos que quiserem saber mais sobre os concorrentes para cada cargo em disputa podem acessar o DivulgaCandContas no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Além de disponibilizar as informações biográficas sobre o candidato, como nome completo, data e local de nascimento, a página também informa o número a ser utilizado na campanha e na urna, partido, coligação e a situação da candidatura. Nessa última opção, o eleitor saberá se o candidato está apto para concorrer ou se teve o registro indeferido pela Justiça Eleitoral.

Para uma consulta mais minuciosa, basta acessar os arquivos que detalham a proposta de governo, a lista de bens declarados e as certidões criminais, por exemplo.

Essa consulta aos candidatos também pode ser realizada, desde o início do mês de setembro, nos assistentes virtuais nas redes sociais do TSE. Para isso, basta visitar os perfis oficiais do Tribunal (@TSEJus no Facebook e @TSEjusbr no Twitter), enviar uma mensagem pelo botão em destaque e, nesse campo, perguntar sobre os candidatos desejados ou navegar por um menu de opções.

Prestação de contas

Também é possível consultar os valores arrecadados pelo candidato para a campanha eleitoral e quanto foi gasto até o momento. Para isso, é preciso verificar as receitas e as despesas na mesma página de cada político.

Uma das novidades aplicadas pela primeira vez em eleições presidenciais é a obrigatoriedade de o candidato declarar o que entrou e o que saiu da sua conta de campanha, a cada 72 horas, contadas do recebimento do dinheiro. A regra está prevista na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e foi inserida pela reforma eleitoral de 2015.

Após consultar os candidatos e decidir em quem votar, os eleitores podem utilizar a chamada cola eleitoral disponível no site do TSE para anotar o número dos escolhidos.

A medida é importante para lembrança dos números no dia da votação, uma vez que será necessário votar em seis pessoas diferentes para os seguintes cargos:

– deputado federal;
– deputado estadual ou distrital (no caso do Distrito Federal);
– primeira vaga de senador;
– segunda vaga de senador;
– governador;
– presidente da República.

Também já está no ar o simulador de votação, com candidatos fictícios, para que o eleitor possa treinar antes de chegar à sua seção eleitoral.