DINHEIRO 26/01/2018 12:56

Dicas de especialista ajudam a economizar na compra do material escolar

É possível economizar nas compras. (Foto: AgBrasil)

Segundo pesquisa da Boa Vista SCPC divulgada no início de dezembro passado, 75% dos cerca de mil entrevistados, em todo o Brasil, informaram que receberiam o 13º salário e deste montante, 46% disseram que utilizariam esta renda extra de fim de ano para poupar e também para pagar as tradicionais contas de início de ano, como IPVA, IPTV, matrícula escolar e para comprar o material escolar dos filhos. 

Pensando nos consumidores que enfrentam o dilema de ter de conciliar a renda com as tradicionais despesas de início de ano, como a compra do material escolar, a área de Serviços ao Consumidor, da Boa Vista SCPC, elencou algumas dicas que podem ajudar na hora de ir às compras desses itens que mais pensam no bolso daqueles que têm filhos em idade escolar, pois é comum haver uma preocupação em como gastar menos, comprando o que é necessário para o aprendizado dos filhos, mas com qualidade e sem desperdício.

Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista SCPC explica que reaproveitar o material escolar de anos anteriores é uma forma de economizar. Por isso, antes de ir às compras, aconselha os pais a olharem as mochilas dos filhos e a fazer um levantamento do que ainda está em boas condições de uso. 

Lápis, apontadores, réguas, compassos podem ser reutilizados. Borrachas que estiverem com aspecto sujo podem ser limpas com álcool. Cadernos podem ter as folhas usadas descartadas, para dar espaço apenas as folhas limpas. Já as capas podem ganhar uma cara nova se encapadas. Mochilas e estojos que estiverem em bom estado podem ser limpos ou então lavados, pois assim já ganham um aspecto de novo. 

Troca de livros didáticos entre alunos de séries diferentes também pode ser muito útil. Verifique esta possibilidade com os pais de outros alunos, ou mesmo com a coordenação da escola. E se não houver como fazê-la, tente doar para alunos com uma renda mais baixa. Há também redes de papelaria que fazem ações que revertem em descontos como, por exemplo, a troca de quilos de folhas de cadernos usados na compra de cadernos novos. Vale pesquisar se na sua região há alguma com alguma ação neste sentido.

OUTRAS DICAS ÚTEIS:

Tente comprar apenas o material que será utilizado no 1º semestre. Deixando para comprar posteriormente o que será usado no 2º semestre.  Assim os custos ficarão menores neste começo de ano.

Compare os preços entre as papelarias e lojas que vendem produtos da lista de material escolar. A pesquisa pode ser feita tanto pela internet, quanto em visitas presenciais. Segundo pesquisa recente do órgão de defesa do consumidor da capital paulista, em determinados casos pode haver uma diferença de preço de 260% para o mesmo produto. Por isso a pesquisa é fundamental.

Tente realizar a compra do material escolar em conjunto com outros pais, por que isso pode dar a chance de negociar um preço melhor, já que a compra será feita em grande quantidade.

Conversar com os filhos sobre o que é desejo e o que é utilidade pode levar a uma economia significativa, pois nem sempre o item desejado é o mais em conta, apesar de a finalidade ser a mesma.

Negocie o pagamento. Há lojas que dão descontos quando o mesmo é feito à vista em detrimento do a prazo. Lembrando que o pagamento parcelado deve caber no orçamento mensal futuro. Por isso é fundamental ter o orçamento doméstico em dia.

Informações sobre Educação Financeira estão disponíveis no portal consumidorpositivo.com.br. Os consumidores interessados no tema podem pesquisar por dicas e orientações que vão ajudá-los a colocar as finanças pessoais em dia.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(com Assessoria de Imprensa)