CÂNCER 08/08/2019 20:12

Empresários de Botucatu participam de inauguração da primeira Farmoquímica Oncológica do Brasil

Rodrigo Nunes e Moacyr Bighetti.

O Laboratório Cristalia inaugurou a primeira Farmoquímica Oncológica do Brasil, em Itapira (SP) com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro. A nova planta tem 3 mil metros quadrados e contou com investimento de R$ 150 milhões.

De acordo com a farmacêutica, atualmente o Brasil importa 100% dos insumos para produção de remédios oncológicos do país. A ideia da empresa é mudar a realidade com a fabricação de seis insumos de alta potência, que serão utilizados para o tratamentos de adenomas, câncer de mama, pulmão, medula, ossos e cérebro.
 
O evento contou com a presença de várias autoridades, entre os prefeitos das cidades da região, deputados e senadores, além de membros do Ministério da Saúde.
 
Estiveram presentes também os empresários Moacyr Bighetti e Rodrigo Nunes, proprietários da Kaivo Biotech, e que recentemente assinaram um contrato com o Cristalia para a produção em Itapira do Biopolímero de Fibrina, um produto desenvolvido em Botucatu o do qual os empresários licenciaram a patente da UNESP, para transformá-lo em produto comercial e levá-lo ao mercado juntamente com o Laboratório Cristalia.

O selante de fibrina -  selante de fibrina, um medicamento cicatrizante inédito mundialmente destinado a pacientes com feridas com úlceras na pele - é obtido a partir da combinação de veneno de cobra e sangue de búfalo e está desenvolvido em uma parceria do câmpus Botucatu da Universidade, entre o Upeclin (Unidade de Pesquisas Clínicas) da Faculdade de Medicina de Botucatu e o Cevap (Centro de Estudos de Veneno de Animais Peçonhentos). A pesquisa contou com o apoio decisivo da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da Unesp. 

(Com assessoria e G1).