DINHEIRO 25/02/2018 11:31

Postos declaram 0,60 de lucro por litro e Petrobras vende gasolina a 1,51 sem impostos nas refinarias

Abastecimento em posto. (Foto ANP)

Na consulta de preços feita pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) os postos de combustíveis de Botucatu disseram que seu lucro em cima do que pagam pelo álcool e pela gasolina fica entre 50 e 60 centavos por litro.

Os postos Ipiranga foram os únicos a disponibilizarem o valor de compra nessa pesquisa. O álcool, segundo os postos, tem valor de compra que R$ 2,60 e a venda é a R$ 3,10. Já a gasolina tem o valor de compra de R$ 3,65 e a venda de R$ 4,25.

Só quatro postos relataram o valor de compra e os demais não mencionaram essa informação na pesquisa da ANP feita entre 11 e 17 de fevereiro.

Esse tipo de análise de preço de compra e venda é importante uma vez que a cidade consta na terceira posição entre as mais caras do Estado quando se fala em gasolina, segundo levantamento feito pelo Agência14News em janeiro. Uma investigação foi aberta na Polícia Civil sobre os preços, mas que nao chegou ainda ao seu final.

Botucatu – Gasolina

Preço Médio: R$ 4,24/ Preço Maior: R$ 4,26/ Preço Mínimo: R$ 4,18

Botucatu – Álcool

Preço Médio: R$ 3,07/ Preço Maior: R$ 3,10/ Preço Mínimo: R$ 2,95

(Pesquisa ANP – 11 a 17/02/2018)

 

REFINARIAS

A Petrobras reajustou na semana passada o preço médio do litro da gasolina e do diesel nas refinarias e terminais do Brasil, sem incluir os tributos. O preço médio do litro da gasolina tipo A passa a ser de R$ 1,5148 e do diesel tipo A R$ 1,7369.

Ao divulgar o preço médio nacional da gasolina tipo A e do diesel tipo A , sem incluir os tributos, a empresa explica que tem por objetivo dar mais transparência à composição do preço final dos combustíveis.

Segundo a Petrobras, o valor médio nacional considera os preços à vista, sem encargos, praticados nos pontos de venda em todo território nacional. "Como a legislação garante a liberdade de preços no mercado, as revisões de preços podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, de acordo com os repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis e derivados".

 

Acumulado

Segundo dados disponibilizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina em outubro de 2016, quando foi adotada a nova política de preços da Petrobras, era de R$ 3,69 por litro. Em fevereiro de 2018, havia subido para R$ 4,23 o litro, uma variação de 54 centavos. Segundo a Petrobras, os ajustes feitos pela empresa respondem por 9 centavos desse total.

No caso do diesel, o preço médio em outubro de 2016 era de R$ 3,05 por litro e agora está em R$ 3,40. Da variação de 35 centavos, os ajustes feitos pela Petrobras respondem por 12 centavos.

A estatal ressalta que não fez alterações na política de preços para diesel e gasolina. “Os preços dos derivados são atrelados aos mercados internacionais e podem variar diariamente, como outras commodities, a exemplo da soja, do trigo e do aço. De acordo com as cotações internacionais, pode haver manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias”, diz a nota da Petrobras.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News com EBC e Patrobras)