ENERGIA 15/01/2019 14:35

Tarifa Branca entra em Vigor para quem consome a partir de 250 quilowatt-hora por mês

Foto: Divulgação

Está em vigor a partir deste mês a tarifa branca para quem consome mais de 250 quilowatt-hora por mês (KWh/mês), o que representa cerca de 15,9 milhões de unidades consumidoras. Aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a tarifa branca sinaliza aos consumidores a variação do valor de energia de acordo com o dia e o horário de consumo.

Gostaria de colocar à disposição para entrevista Odair Marcondes, Diretor Técnico da CAS Tecnologia.  A CAS está presente com soluções de telemedição em 20 da 26 concessionárias de energia do país.

Casas e pequenos estabelecimentos comerciais que consomem a partir de 250 kWh (quilowatts-hora) de energia por mês podem agora optar pela tarifa branca na conta de luz. Isso significa que preço da energia elétrica varia de acordo com a hora do dia. O modelo existe desde 2018, mas era só para consumidores a partir de 500 kWh por mês.

Com as novas regras, nos dias úteis o preço da energia será dividido em três postos horários: ponta, intermediário e fora de ponta. O horário de ponta, com a energia mais cara, terá duração de três horas, geralmente na parte da noite. A taxa intermediária será uma hora antes e uma hora depois do horário de ponta. Nos feriados nacionais e nos fins de semana, o valor é sempre fora de ponta. As faixas de horários variam de acordo com a distribuidora que atende a região

Com a adesão da Tarifa Branca por grande parte dos brasileiros, o hábito de consumo de energia no país poderia mudar, resultando em melhora e aumento da eficiência das distribuidoras de energia e diminuição de custos repassados à sociedade, inclusive no alivio da inflação. Um amplo programa de comunicação por parte do governo sobre as vantagens da Tarifa Branca seria de fundamental importância.

Levantamento da ANEEL aponta que, ao aderir a Tarifa Branca, a redução na conta de luz pode chegar a 15% em São Paulo, 12% no Rio de Janeiro, 13% no Distrito Federal e 17% no Pará.

O cliente precisa solicitar para a concessionária a mudança para o regime de tarifa branca. A instalação de um novo medidor é gratuita.

(com assessoria)