COLUNA INGENARE 07/09/2017 13:05

Tomada de decisão, com Diego Pelícia

Olá amigos do site Agência14news. No texto da coluna “Ingenare” desta semana vamos refletir sobre como tomar uma decisão! Vamos lá? Boa leitura a todos!


Tomada de decisão

A Tomada de decisão é um processo cognitivo, ou seja, esta relacionado a questão do intelectual, ou adquirir conhecimentos,  tudo isso é um processo evolutivo das nossas ideias ou nossos pensamentos, pois bem tomar uma decisão não é simples, são variadas as etapas que devemos passa para que seja tomada a decisão da melhor forma possível, seja ela em uma empresa (independente de cargos), ou na provia vida. Essas decisões podem acarretar bônus ou ônus, dependendo do tamanho da criticidade da tal assertiva.

Tomar decisões é assumir riscos, pois nela, erros podem destruir planos, carreiras ou até vidas se não forem bem trabalhadas, presentes e futuros se misturam e as decisões cada vez mais devem ser pensadas e trabalhadas para que seja mínima a sua margem de erro.

Contribuindo, (Chiavenato, 2009) salienta que “tomar decisões é identificar e selecionar um curso de ações para lidar com um problema específico ou extrair uma vantagem em uma oportunidade”. A identificação de um problema é primordial para a tomada de decisões, pois com um diagnóstico pronto do problema, variadas ideias poderão ser discutidas e com isso podem sair as melhores soluções.  Utilizando de ferramentas como o Ciclo PDCA (do inglês, Plan, do, check, action, Planejar, verificar e agir) ou até mesmo um Brainstorming (tempestade de ideias), se aplicadas com exatidão, os resultados serão satisfatórios e a margem de erro é minimizada. Essa é a maneira mais correta de achar a raiz do problema, elencar seus pontos críticos e tomar as ações necessárias para que o problema seja sanado, sendo assim alcançado o objetivo principal que é solucionar um problema através da decisão correta e boa para todos.

Temos alguns tipos de tomada de decisões, exemplo:
- Consulta a grupos: o problema é apresentado e analisado por todos, para que as pessoas possam avaliar e chegar a uma decisão correta e justa;
- Consulta a indivíduos: a pessoa apresenta o problema individualmente, escuta as indagações feitas no momento e absorve aquilo que será de valia para concluir a decisão final;
- Decide: toma a decisão sozinha, coleta dados, informações pertinentes para que seja tomada a decisão correta, depois apresenta a solução dada;
- Delega: permite que o grupo tome as decisões, mas até certo limite, assim o grupo faz os diagnósticos necessários com as identificações dos problemas e no final apresentando a solução da  melhor forma possível. E sempre o líder mediando o grupo para trazer as diretrizes corretas;
- Facilita: o problema é exposto e você como um facilitador, vai determinando aquilo que será resolvido, o maior objetivo é que ambas as partes entrem em acordo para encontrarem a melhor saída.

Concluindo, claro que tomar decisões não é uma tarefa simples, mas ela esta ligada ao nosso dia a dia, pessoalmente parto da seguinte premissa que certo ou errado, necessitamos tomar decisões faz parte da vida, se for certo, parabéns e se errar, parabéns também, você com certeza saiu da sua zona de conforto, se determinou a isso e conseguiu quebrar um tabu consigo mesmo, vai em busca de corrigir seus erros e a vida continua seguindo. Aprendemos muito com nossos erros e com isso conseguimos minimizar as chances de futuros fracassos por não ter coragem de nos desafiarmos todos os dias.

Na próxima semana eu volto com mais um texto de tudo o que acontece dentro de uma empresa, sala de aula ou em um bom bate papo. Tem alguma dúvida ou sugestão? Nosso canal de troca de informações é o dpelicia@gmail.com. Ótima semana a todos!

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news