JÚRI 29/03/2019 08:49

Caso de mulher que morreu após ser agredida tem condenações por homicídio triplamente qualificado

Polícia Civil cuidou do caso.

A morte de Adriana Fatima Garcia, de 44 anos, em Botucatu no dia 30 de maio de 2015 teve julgamento de três réus nessa quinta-feira (28) no fórum da Vila Real com a condenação de todos eles por homicídio triplamente qualificado. 

Consta no processo que a mulher foi morta após ser agredida por estar em surto e atrapalhando o movimento da venda de drogas em um ponto de tráfico do Parque Marajoara. 

Foram acusados João Vitor Correia Rodrigues Moreira (condenado a 14 anos), Cleiton Fernandes de Araújo - Tonhão (pena de 18 anos) e Rafael Pereira da Silva (pena de 17 anos). Um adolescente também responde pela vara específica. 

Trabalharam no caso e devem recorrer da decisão os advogados Rita Barbuio, José Roberto Pereira, Roberto Fernando Bicudo e Julia Sogayar Bicudo. 

O promotor foi Marcos Corvino e o juiz Henrique Iatarola. 

(do Agência14News)