GCM 01/07/2018 13:23

Fim de semana tem três casos de agressão contra mulheres em Botucatu

Foto: Divulgação

Neste final de semana, a Guarda Civil Municipal de Botucatu (SP), registrou três casos de agressão e violência doméstica. Um caso aconteceu neste domingo (01), na Vila dos Lavradores, os outros dois foram no sábado (30), sendo um no bairro Lavapés e outro na Cohab 6. Dois homens foram presos e o terceiro ainda não foi localizado.

No início da manhã deste domingo (01), os GCMs Pimentel, Bruno e Cristiane, com apoio do inspetor Santos e do GCM Bozzoni, estiveram em uma residência na Vila dos Lavradores, onde a vítima alegou ter sido agredida com socos na cabeça, pernas e braços, além de ter sido ameaçada de morte pelo seu companheiro.

Os guardas constataram luxação em uma das mãos e ao indagarem o agressor, o mesmo confirmou os fatos. A mulher foi foi encaminhada ao Pronto Socorro adulto, onde passou por cuidados médicos.

Em seguida, foi conduzida até vo plantão policial onde a autoridade policial Dra. Ana Paula tomou ciência dos fatos ratificando a voz de prisão por violência doméstica, lesão corporal e ameaça. Foi arbitrada fiança de R$ 3 mil, que não foi paga, então o agressor de 21 anos foi recolhido à Cadeia Pública, ficando à disposição da justiça.

No sábado (30), a Guarda Civil Municipal recebeu um chamado, onde segundo informações uma mulher estava sendo agredida pelo seu ex-amásio, no bairro Lavapés.

A equipe GAPE (Grupo de Ações Preventivas Especiais) esteve no local, onde a vítima relatou que tinha sido agredida fisicamente pelo seu ex-amásio. Ela apresentava escoriações na cabeça e pernas.

Com as características do agressor e em patrulhamento, o suspeito foi localizado há alguns quarteirões do fato. Ao ser indagado, confessou as agressões por ciúmes e foi conduzido até o plantão policial, onde a autoridade policial Dra Ana Paula, ratificou a voz de prisão por violência doméstica. O indivíduo de 40 anos foi recolhido à Cadeia Pública.

Também neste sábado (30), a Guarda Civil Municipal foi acionada para atender uma ocorrência de violência doméstica na Cohab 6. Desta vez, quem atendeu a ocorrência foi a equipe GPA (Grupo de proteção ambiental), com o Inspetor Carlos e o GCM Lazarini.

Em contato com a vítima, a mesma informou ser amasiada há quatro anos com o agressor. Durante uma discussão, foi ameaçada, enquanto estava com o filho no colo, pelo suspeito que se apossou de uma serpente Cascavel, que mantém em cativeiro, e dizia a todo momento que iria jogar a Cascavel em cima dela. Também foi constatado que o elemento possuía mais uma serpente falsa-Coral no imóvel.

Quando a equipe chegou ao imóvel, o mesmo nãO se encontrava no local e não tinha autorização de nenhum órgão ambiental para ter as serpentes em cativeiro.

Diante dos fatos, a vítima e as serpentes foram conduzidas até o plantão policial onde a autoridade policial Dr Lourenço Talamonte tomou ciência dos fatos. A mulher representou contra a amásio pelas ameaças sofridas e requereu adoção das medidas protetivas de urgências de acordo com a lei 11340/03.

Com relação as serpentes foram entregues ao CEMPAS da UNESP.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(com Assessoria de Imprensa)