BOTUCATU 02/08/2019 07:10

Júri termina em condenações de 4 anos para um e 24 anos para outro réu

Os advogados Rita e José Roberto

Nessa quinta-feira (01) ocorreu mais um julgamento em Botucatu. Na oportunidade foram submetidos a julgamento: Rafael Pereira da Silva e Rodinaldo de Paulo da Silva.

A presidência dos trabalhos esteve a cargo do Juiz de Direito da 2ª. Vara, Dr. Henrique Iatarola. Na acusação, representando o Ministério Público, atuou o Promotor de Justiça Marcos Corvino.

Segundo a denúncia, os fatos teriam acontecido no dia 30 de janeiro de 2016, na rua Ediberto Roque Sforcin, no bairro Comerciários 3.

Inicialmente, apenas Rafael se viu indiciado. Ao longo as investigações outras sete pessoas teriam se envolvido no caso. No relatório final a autoridade policial indiciou os dois acusados pelas agressões cometidas em relação a Rodrigo Cesar Xavier Pereira.

Segundo a denúncia, durante a realização de um baile, réus e vítima discutiram, sendo separados por terceiros. Após o evento, as partes voltaram a se encontrar e a confusão continuou, oportunidade em que Rafael Pereira da Silva teria atropelado a vítima.

Rodrigo ficou hospitalizado até o mês de novembro, não resistindo e falecendo. Os acusados foram denunciados por homicídio triplamente qualificado.

Na defesa de Rafael estou o advogado Roberto Fernando Bicudo. Este réu foi condenado a 24 anos por homicídio triplamente qualificado. 

Já na defesa de Rodinaldo de Paulo da Silva atuaram os advogados criminalistas Rita de Cássia Barbuio e José Roberto Pereira. O réu teve a pena desclassificada de homicídio para lesão corporal para 4 anos. Já quanto ao crime de corrupção de menores ele foi absolvido. 

Os trabalhos que começaram na parte da manhã no Fórum de Botucatu só terminaram na madrugada desta sexta-feira (02).

(do Agência14News)