INVESTIGAÇÃO 03/08/2019 09:02

Polícia Civil analisa imagens e digitais em morte de PM aposentado há uma semana em Botucatu

Delegado Geraldo Franco Pires. (Do Agência14News).

A Polícia Civil de Botucatu informou ao site Agência14News que está trabalhando para esclarecer o assassinato contra o policial militar aposentado.

Quem matou policial militar aposentado escreveu com batom a sigla de facção criminosa após o crime, na madrugada do dia 27 de julho no Jardim Monte Mor, em Botucatu. 

Segundo a Polícia Civil, José Paulo de Almeida, de 61 anos, conhecido pelos amigos como Chumbinho, estava com uma facada no abdômen e com as mãos amarradas para trás. 

Nas costas, havia a sigla de uma facção criminosa. A vítima estava na cama do seu quarto e de bruços. 

O delegado Geraldo Franco Pires diz que não descarta ou confirma ainda a participação da facção.

 “Analisamos imagens de câmeras. Imagens do pedágio. Aguardamos laudo da morte e análise das impressões digitais”, comentou o delegado neste sábado (3), uma semana após o crime. 

 

Relato 

A mulher do policial aposentado disse que três homens invadiram a casa, cometeram o crime e a abandonaram em Bauru. 

O veículo do militar aposentado foi incendiado na garagem. Dois televisores e uma arma foram roubados, segundo informou o G1. 

“Trabalhamos com todas as informações (que chegaram até agora), inclusive da possível existência do grupo organizado por trás ou inexistência dele”, disse o delegado ao site Agência14News em entrevista recente. 

O policial conhecido como Chumbinho estava aposentado há 10 anos. 

(Do Agência14News).