BOTUCATU 11/04/2019 07:54

Polícia Civil prende dois por estupro contra jovem que foi atacada quando dormia com o filho em casa

Polícia Civil trabalhou no caso.

A Polícia Civil foi comunicada de um estupro seguido de roubo no Jardim Riviera, em Botucatu. O fato que só veio à tona agora ocorreu dia 9 de março, às 22 horas e foi comunicado dia 11 de março, às 14 horas.

A vítima de 27 anos compareceu na delegacia da mulher noticiando que estava em sua residência dormindo quando foi surpreendida pela presença de um desconhecido que tirou suas vestes e passou a mão sobre seu corpo, inclusive em suas partes íntimas. Ela relata que ficou muito nervosa com a situação e chorando muito pedia para o homem não fazer nada com ela. O estuprador ameaçou dizendo que uma outra pessoa estaria no quarto do seu filho e respondeu: “se você gritar seu filho morre”. 

Após alguns minutos o vigilante noturno passou de moto na sua residência instante em que ela começou a gritar e o homem fugiu. A moradora informa que o bandido subtraiu um telefone celular e uma caixa de som.

Sua casa estava sem energia elétrica razão do quarto estar totalmente escuro e por isso não conseguiu visualizar as características físicas do estuprador. A vítima é categórica em dizer que não houve conjunção carnal entre ela e o meliante. Com a chegada dos policiais militares ela tomou conhecimento que o invasor teria desligado a energia elétrica do imóvel e ela não sabe dizer se teria realmente dois envolvidos no caso. 

APURAÇÃO 

A polícia foi até a Rua Rubens Rubio da Rosa, no Bairro Santa Elisa, às 19 horas dessa quarta-feira (10). No local, os policiais civis Marcos e Luciano estavam investigando o boletim de ocorrência de estupro o que possibilitou na identificação de dois autores e um receptor do aparelho celular da mulher. 

Os investigados foram conduzidos a DDM- Delegacia de Defesa da Mulher, onde foram devidamente indiciados, interrogados e ainda decretadas as respectivas prisões preventivas sendo que um terceiro suspeito também foi conduzido à unidade policial ouvido e confessando a aquisição do aparelho.

Também foi registrado recentemente um estupro contra uma mulher que saiu de um culto religioso e foi colocada no carro com dois desconhecidos. O estupro ocorreu em uma estrada próxima. O caso é investigado. 

 

(do Agência14News com Rádio Municipalista)