CRIME 08/10/2019 08:39

Delegacia de Investigações Gerais realiza reconstituição de assassinato de policial aposentado em Botucatu

Delegado Geraldo Franco conversa com peritos. (Foto: 14News)

Na manhã desta terça-feira, 08, a reportagem do 14News acompanhou a reconstituição do assassinato do policial aposentado José Paulo de Almeida, de 61 anos, que aconteceu no dia 27 de julho, realizada pela Polícia Técnica e a DIG - Delegacia de Investigações Gerais de Botucatu.

Todos os envolvidos no crime foram levados até o local, para mostrar para a polícia como o crime teria acontecido. Com cada um dando a sua versão para o fato, será possível verificar contradições, analisar possíveis situações ainda não ocorridas, ou consumar as que já foram feitas. "Eles já confirmaram algumas informações na delegacia, uns confessaram, outros negaram, mas o que vai acontecer aqui é para reforçar as provas que nós já temos. Ainda essa semana o caso será fechado, o relatório é complexo, sete pessoas envolvidas nessa história toda, uma trama macabra, criminosa", contou o Delegado Geraldo Fraco Pires, da DIG de Botucatu.

O trabalho faz parte do inquérito policial e é feito para confrontar os depoimentos e as provas colhidas durante a investigação, que levou a prisão de sete pessoas, entre elas a esposa do policial, presa no dia 19 de agosto, o seu ex-marido, com quem estaria retomando o relacionamento, seus dois filhos, um ex-policial, que foi expulso da corporação em São Paulo e que estava com a esposa e a irmã dela.

A Polícia apurou que a esposa foi quem armou com o ex-marido de matar o policial aposentado, que foi dopado antes de ser morto com uma facada, em sua casa no Jardim Monte Mor. Em seguida, montou-se uma cena como se tivesse acontecido um assalto. A vítima ainda chegou a ter os pés e as mãos amarrados, e foi encontrada de bruço na cama, com a sigla de facção criminosa escrita nas costas com batom. 

Segundo apuração da polícia, a mulher estava interessada em um seguro de vida de R$ 80 mil e no seguro do carro que foi queimado, além de ficar com a pensão do marido.

(do 14News)