SUSPEITO DE ESTUPROS 09/03/2018 09:07

Com 5 votos a favor, Câmara arquiva pedido de cassação de vereador de Anhembi

Foto: Gustavo Lago/TV TEM

Na noite desta quinta-feira (08), o processo de cassação do mandato do vereador Joel Alexandre, de Anhembi (SP), foi arquivado durante sessão da Câmara, que durou quatro horas.

Conhecido na cidade como Nenê Cabeção, o parlamentar possui sete boletins de ocorrência contra ele, por suspeitas de estupro e é investigado pela polícia.

Como uma denúncia foi protocolada na Câmara, os vereadores, por meio do relatório da Comissão Processante, votaram se houve ou não quebra de decoro parlamentar.

A votação dos nove vereadores que participaram da sessão terminou com cinco votos a favor e quatro contra. Para que o processo seguisse com a cassação eram necessários seis votos.

Não participaram da votação o próprio Joel Alexandre, por ser o alvo da denúncia, e o vereador Rodrigo Elias, pois sua namorada é uma das vítimas. Ambos foram substituídos por dois suplentes, completando os nove votos totais.

Com a decisão, a Câmara rejeitou o relatório de uma Comissão Processante (CP) que foi aprovada no fim do ano passado em uma votação com o mesmo resultado: 5 votos a 4.

Relembre o caso
Uma das mulheres que registrou BO contra o vereador apresentou também a denúncia na Câmara da cidade, fato que deflagrou o pedido da Comissão Processante para investigar uma possível quebra de decoro.

Duas das mulheres que registraram a ocorrência disseram à polícia terem sido abusadas durante uma festa. A mulher que enviou a denúncia à Câmara, afirmou que o abuso teria acontecido em um bar da cidade, em fevereiro.

Desde 2009, a legislação penal brasileira considera estupro qualquer ato com conotação sexual praticado sem o consentimento da outra pessoa.


 
Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(com G1)