SENADO 08/08/2019 14:21

Marília vai ganhar título oficial de Capital Nacional do Alimento

Foto: Divulgação

O Prefeito de Marília Daniel Alonso anunciou que Marília vai se tornar oficialmente pelo Senado Federal a “Capital Nacional do Alimento”.

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou um projeto que confere ao município de Marília o título de Capital Nacional do Alimento (PLC 58/2018). A proposta segue para análise do Plenário.

O autor do projeto, deputado Paulo Freire (PL-SP), lembrou que, desde o início de sua história, Marília mostrou “vocação incontestável” para a produção de alimentos, com a presença de empresas de grande expressão no mercado brasileiro e no exterior.

“Estamos muito felizes com esse reconhecimento do Senado Federal. Desde a fundação temos esse potencial e somos conhecidos mundialmente por isso, então, nada mais justo do que ter esse selo oficialmente. Além disso, esse título vai nos ajudar a trazer mais empresas para a cidade”, disse o prefeito Daniel Alonso.

O relator da proposta, senador Wellington Fagundes (PL-MT), recomendou a aprovação da matéria ao reconhecer que a indústria alimentícia atrai uma grande rede de insumos, equipamentos e serviços, além de profissionais capacitados para trabalhar no setor e organismos de apoio e fomento, como a Associação da Indústria de Alimentos de Marília (Adima), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

“Destacam-se o percentual de 12% da produção nacional de alimentos, a exportação para os cinco continentes, o contingente de mil indústrias no segmento alimentício, a produção de mais de 3 mil toneladas de alimentos por mês, o fornecimento a todos os estados brasileiros, a receita bruta de R$ 75 milhões por mês e os cerca de 7,5 mil empregos diretos e 20 mil empregos indiretos gerados pelo setor”, elencou Wellington.

No ano passado, como deputado, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) foi o relator da proposta na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados.

(com assessoria)