REEDUCANDOS 17/07/2019 21:36

Presos recuperam escolas em cidades como Bauru e Jaú

Em todo o estado, 103 escolas estão sendo pintadas por 3.025 presos durante as férias de julho. O projeto “Escola + Bonita” irá beneficiar 67 municípios paulistas. Na região de Bauru, 18 unidades de ensino já estão ganhando “cara nova” pelas mãos de 650 reeducandos.

O programa é resultado de uma parceria entre as secretarias estaduais da Administração Penitenciária (SAP), Educação e de Desenvolvimento Econômico, sob gestão na SAP da Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania. A ação prevê a reforma de 2,1 mil escolas públicas até o ano que vem.

Nas férias escolares, a pintura ocorre de segunda a sexta, diferente do período escolar em que o curso prático é realizado aos finais de semana. Os presos são capacitados como pintores profissionais por meio do Programa Via Rápida Expresso, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e a pintura das unidades de ensino entra como parte prática do treinamento.

Ao participar do curso, os reeducandos são beneficiados com remição de pena – a cada 12 horas de estudo, um dia é abatido da condenação.  

REGIÃO DE BAURU

Em Bauru, 200 reeducandos do Centro de Progressão Penitenciária I “Dr. Alberto Brocchieri” atuam nas seguintes escolas estaduais e municipais: Antônio Jorge de Lima, Antônio Xavier de Mendonça, Professora Carolina Lopes de Almeida, Professor Walter Barreto Melchert, Emef Geraldo Arone e Emei Miriam Aparecida de Oliveira.

Na região, três escolas são revitalizadas em Agudos (com a mão de obra de 200 presos do CPP II “Dr. Eduardo de Oliveira Vianna” de Bauru), três em Marília, uma em Jaú, uma em Garça e uma em Júlio Mesquita (ambas realizadas por 50 presos da Penitenciária de Álvaro de Carvalho), uma em Lins, uma em Ourinhos e uma em Reginópolis (com a mão de obra de 25 presas da Penitenciária Feminina de Pirajuí).  

(Com assessoria).