SAÚDE 10/04/2019 08:30

São Manuel confirma 12 casos de dengue, quatro aguardam resultado

Foto: Divulgação

A Diretoria Municipal de Saúde de São Manuel, através da equipe de Controle de Zoonoses vem trabalhando com grande intensidade no combate a Dengue no Município.
Todas as medidas orientadas pelo protocolo da vigilância estadual, tais como: visita aos imóveis, sala de arboviroses, realização de nebulização (quando necessária no bloqueio em casos positivos), atividades educativas nas escolas e outros locais, controle de criadouros, avaliações de densidade larvária e notificações, vem sendo tomadas pela equipe da vigilância epidemiológica municipal. 

O Município até o início do mês de abril registrou 26 notificações possíveis de casos de Dengue, sendo 12 casos positivos, 10 negativos e 4 estão aguardando os resultados dos exames.

A concentração maior da incidência da doença se concentrou no jardim Planalto e bairros adjacentes, como o Eldorado, Bom Pastor e outro isolado no bairro da Conquista. Outros casos aguardando resultados dos exames são isolados e estão concentrados no jardim Ouro Verde (1), São Geraldo (1) e Cohab I (2).

NEBULIZAÇÃO

 No dia 9 de fevereiro a equipe de vigilância epidemiológica da Diretoria de Saúde realizou uma nebulização no bairro jardim Planalto, desde a Rua Arthur Innocenti e quadras adjacentes, como forma de bloqueio, já que o bairro e seus vizinhos (Eldorado e Bom Pastor) foram os que apresentaram os maiores números de casos positivos registrados. 

Após a confirmação dos primeiros casos de Dengue na região do jardim Planalto após o carnaval, a equipe de Controle de Zoonoses, seguindo protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde, optou por realizar preventivamente a nebulização, como o objetivo de interromper a transmissão do mosquito vetor da dengue na região.

Até então, o Município não havia registrado nenhum caso positivo da infestação do mosquito. 

A orientação da Diretoria Municipal de Saúde é que a população faça uso de repelentes, se hidrate bem, tomando muita água, água de coco e isotônicos e que colabore, deixando terrenos e quintais limpos, não deixando água acumulada em recipientes, que se tornam criadouros preferidos do mosquito.

Qualquer sintoma da doença, as pessoas devem procurar uma Unidade de Saúde o mais breve possível.    

(com assessoria)